As excentricidades de Michael Jackson e o Evangelho do Reino

As excentricidades de Michael Jackson e o Evangelho do Reino

Atualizado: Quinta-feira, 20 Outubro de 2011 as 11:19

"Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida" - 1 João 5.12

Não há dúvida que Michael Jackson teve muito sucesso como cantor. Fez jus ao título “Rei da música pop”. Desde a infância, seu jeito de cantar e dançar arrebatou multidões. Sempre foi muito envolvido com filantropia e seu empenho nesta área ajudou muita gente. No entanto, suas excentricidades, que sempre fascinou o mundo, em nada se equiparam aos valores do Reino de Deus.

Michael teve uma rejeição por seu Pai enquanto Jesus firmou todos os valores em nosso Eterno Deus e Pai – João 17. O Pai de Jackson, conforme posicionamento do próprio cantor na mídia, foi repulsivo em muitas ações. Cristo teve uma íntima comunhão com o Pai e falou dEle o tempo todo. O princípio mais profundo da oração começa com um “Pai Nosso”. O batismo é autenticado com o nome do “Pai” – Mateus 28.19.

Michael sempre preocupou com seu exterior, enquanto Cristo ensina sobre o novo nascimento o interior – João 3.1-7. Várias cirurgias foram feitas e muitos medicamentos foram usados para mudar a aparência de Jackson. Jesus nos ensinou sobre o interior, por que dele pode proceder toda a espécie de males – Mateus 15.19 ou verdadeiros tesouros – Mateus 12.35.

Michael nunca quis crescer, enquanto a Bíblia nos pede um crescimento contínuo, rumo à maturidade – 2 Pedro 3.18. O cantor não quis crescer e particularmente construiu um império para viver as fantasias infantis. Seu maior “hobby” foi ser criança. Ao contrário disso, Paulo escreveu: “Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino” – 1 Coríntios 13.11.

Michael restringiu a sua herança, enquanto Cristo oferece gratuitamente a Sua pelo mundo inteiro – 1 João 2.2. No testamento, o cantor restringiu seus bens para o próprio pai e delegou a mãe e amigos para cuidar da sua herança. No Evangelho, Deus amou o mundo loucamente (João 3.16), Jesus convidou a todos virem a Ele (Mateus 11.28) e morreu de braços abertos, fora dos portões de Jerusalém para oferecer uma herança eterna para a humanidade toda – Hebreus 13.12.

Michael fez tudo para construir a NeverLand (a terra do nunca) enquanto Cristo pela restauração do Paraíso Eterno – João 14.1-3. Jackson viveu uma lenda, uma utopia, a terra do nunca do Peter Pan. Jesus nos oferece a companhia dEle, dos Anjos, do Pai, no Paraíso Eterno – Apocalipse 22.

Um fantasma ou o Salvador? O Rei do Pop, com uma luva branca ou o Rei dos Reis todo de branco? – Apocalipse 19.16.

Por Pastor Elias Alves Ferreira

veja também