Be the Change

Be the Change

Atualizado: Quarta-feira, 13 Abril de 2011 as 1:26

Por muito tempo pensei que mudar era para os que estavam ao meu redor fazendo as coisas, que julgava eu serem erradas, ou que simplesmente iam contra as coisas que acredito, ou que simplesmente eu não concordasse com elas. É muito mais fácil ficar sentado esperando os outros mudarem e, ainda pontuar a necessidade de mudança toda vez que nos encontramos com ela.

Difícil mesmo e a gente tomar a "responsa" pra nós e dizermos: sou eu que tenho que mudar primeiro. Porque sinceramente se eu e você não formos diferentes do resto e não entendermos que a mudança começa em cada um de nós; ficar sentado falando, elocubrando, planejando não va ifazer o mundo nem a vida das pessoas melhores.

A frase de Gandhi acabou com todos os meus conceitos de mudança. Quando li pela primeira vez "seja a mudança que você quer ver" fui incomodada em todos as vias e guts do meu ser. Quer dizer que pra euver algo melhorar EU tenho que mudar? SIM! Se a gente gastasse menos tempo reclamando ou julgando e passasse mais tempo agindo, brilhando, amando [porque sonhamos] mudança ia ser o fluxo natural das coisas.

Todo dia temos a escolha de mudar ou não, ficarmos confortaveis ou não. A ESCOLHA, DECISÃO é nossa. E, não adianta nada gritarmos "MUDE" da nossa janela se não somos pessoas que mudam todo dia! Mude o que precisa ser mudado hoje pra viver com os olhos e esperança fixados Naquele que nunca vai mudar!

Texto de Débora Araújo

veja também