Buraquinhos da peneira

Buraquinhos da peneira

Atualizado: Terça-feira, 25 Outubro de 2011 as 11:34

"O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos. A maneira como você encara a vida é que faz toda diferença." (Luís Fernando Veríssimo)

O problema de tapar o Sol com a peneira não é só a peneira. São também os malditos buraquinhos que deixam o Sol passar.

E cada um desses buraquinhos são problemas escondidos sob o tapete. Varremos essas falhas para debaixo do tapete, colocamos na nossa lista de pendências, arranjamos uma desculpa ou transferimos a culpa. Então sobre nós se forma uma peneira que não impede o Sol de queimar nossa pele. E não há protetor solar que impeça queimaduras e suas marcas.

Vou dar uma viajada em um exemplo para mostrar o raciocínio do fantástico mundo de Camis para vocês:

O Pr. Jamé Nobre falou no fim de semana passada que a ociosidade, que entendemos por falta de propósito na vida, nos leva à autodestruição. Ele disse que nunca viu uma ativa mãe de 5 filhos sofrer de depressão, porque ela não tinha tempo para isso. (Guardem esse princípio, já vou usar ele.)

Quem aqui conhece alguém que tudo o que faz na vida é reclamar? Parece que nada de bom acontece com o sujeito. Nada está legal, ele nunca está satisfeito, sempre tem um defeito, um problema ou um "mas".

E toda essa reclamação é uma forma de proteção para uma série de frustrações anteriores e/ou atuais. E essas frustrações podem vir de uma perspectiva errada das coisas, de uma visão sem objetivo. A falta de UM "porque" nos leva a procurar VÁRIOS "poréms", e são essas conjunções adversativas são os buraquinhos da peneira, que usamos em vão, tentando tapar o Sol.

Lembra da linha de pensamento do Pr. Jamé, que eu citei acima?

A falta de um foco nos leva também a perder o foco do nosso real problema. Para esse tal sujeito que reclama demais, o problema dele está nas frustrações e a visão errada que o levou a se frustrar, e não nas insuportáveis reclamações.

Pra outras pessoas, pode ser o orgulho, a rebeldia, desonestidade, hipocrisia, frieza... são tantas "peneiras" que sustentam muitos "buraquinhos", e cada um deve analisar a si e pensar: qual é o real problema dos meus problemas?

Sua "peneira" precisa de uma decisão definitiva, porque as paleativas só vão gerar mais "buraquinhos" tentando tapar o Sol.

Guarda-me como à menina do olho; esconde-me debaixo da sombra das tuas asas,

Salmos 17:8

Uma sombra de verdade, e não a ilusão de uma peneira.

Para você chegar em todo esse raciocínio, você deve (re)estabelecer seu foco. Não vou apelar para o discurso crentês de que "seu foco deve ser Jesus". Jesus não deve ser seu foco, Jesus deve ser sua vida.

E, na sua vida, qual é o seu foco?

Por Camila Komoto

veja também