Coisas de pai

Coisas de pai

Atualizado: Segunda-feira, 24 Outubro de 2011 as 11:15

E aê queridões e queridonas, tudo certo com vocês?!?Mais uma quarta-feira começando, e vou deixar vocês com mais um dia na vida do nosso amigo ÂNGELO*...

Dia de Ângelo...

Domingo, logo depois da EBD (sim, eu fui ao culto) resolvi tirar o dia só para mim... Comprei um refrigerante, um salgado, e me sentei na pracinha que fica logo em frente ao templo, e parece que muitas pessoas tiveram a mesma ideia que eu, pois a praça estava repleta de crianças e adultos com espírito infantil, alguns jogavam bola, outros cuidavam de seus filhos, e outros assim como eu apenas observavam...

Em meio a tantas mulheres com seus filhos um homem se destacava no playground, não só pelo seu tamanho, mas também pelo esforço em cuidar de duas belas garotinhas, uma ainda bebê, amarrada naquelas cadeirinhas junto ao peito e outra com pouco mais de 5 anos que corria, pulava, e ria muito, um riso que contagiava, observei a alegria e as estripulias daquela menina, era impossível não nota-la ela parecia ligada em uma tomada, até que de tanto correr ela caiu e caiu feio, chorou, um chorinho sofrido, seu pai mais que depressa correu até ela, colocou um paninho que trazia junto dele sobre o ferimento e conversou com a menina, não sei bem o que ele falou mas imagino que tenha sido algo como... __Calma eu estou aqui. A garotinha parou de chorar como que por mágica, e em poucos minutos estava correndo e sequer mancava, o pai apenas sorria e olhava a cria, enquanto alimentava a bebê em seu colo com uma mamadeira.

Assustei-me quando a menina maior começou a discutir com um garoto que brincava com ela, parecia bem exaltada, nervosinha demais... o pai dela levantou-se e foi apaziguar as coisas, ajoelhou-se e a chamou pacientemente, a pequena não se mostrou muito contente com a possível bronca, e olhava seriamente e resmungava algo para seu pai enquanto apontava em direção ao garoto, o motivo da briga eu não sei, o que o pai fez exatamente isso eu também não sei, o que me chamou a atenção foi a maneira como ele conduzia as coisas, com uma boa dose de paciência. A menina queria um sorvete, o quinto pelas minhas contas, o pai já se recusava a comprar, o que deixou ela irritada, chorou, esperneou, gritou, pediu, pediu... E não obteve sucesso, o pai não cedeu em momento algum, ah, e como toda boa criança... em questão de minutos ela havia esquecido a vontade de tomar sorvete e voltado a brincar...Sorrindo e correndo...

Acompanhei aquela família por quase duas horas, o motivo da minha curiosidade eu não sei, talvez o sorriso das crianças me fizesse sorrir também, ou o cuidado do pai me lembrasse do meu velho, bom não sei ao certo, mas observar sorrisos, curtir o vento no rosto, a sombra da arvores, me deixaram revigorado...

Ângelo*, dia tal do mês qualquer de 20xx

_____________________________________________________

Crianças... Sempre crianças... Algumas teimosas, arteiras, bagunceiras, mas sabe neh??são crianças, e nós não conseguimos olhar para elas sem nos contagiar pela alegria que elas parecem transbordar, particularmente não sei como algumas pessoas podem não gostar de crianças, talvez o que mais irrite estas pessoas seja a sinceridade delas...mas isso é um outro caso...

"Até a criança se dá a conhecer pelas suas ações, se a sua conduta é pura e reta".

Provérbios: 20:11

Bom o fato é que Deus cuida de nós como filhos... Certo?!? Ele é zeloso para conosco, certo?!? E nós somos aquela criança travessa, assim como aquela menininha da nossa história. Mas Ele como bom Pai que é mostra-se sempre disposto a limpar as nossas feridas, quando corremos demais e caímos feio, afinal deixamos de ouvir os seus avisos de cuidado, mostra-Se sempre o melhor dos conselheiros, quando tiramos nossas própria e equivocadas conclusões, sim erramos em pensar que estamos sempre certos, é verdadeiramente justo, pois muitas vezes batemos os pés, apenas, pedimos e pedimos, esquecendo que Ele tem tudo sob seu controle, e que sabe de todas as nossas necessidades, o que realmente precisamos e o que é apenas vaidade, ah, também nos esquecemos de agradecê-Lo, de Honra-Lo...

Nós precisamos sim ter aquele jeitinho de criança..

"Em verdade vos digo que, qualquer que não receber o reino de Deus como uma criança, de modo algum entrará nele".

Lucas 18:17

...Mas não aquele jeitinho de criança rebelde...tentando tirar vantagens dos mimos dos pais!

Por Thiago Macedo

veja também