Escravos dos sentimentos

Escravos dos sentimentos

Atualizado: Quinta-feira, 22 Novembro de 2012 as 3:48

 

O sentimento é realmente fascinante.
 
Se você parar e pensar, verá que nossos sentidos estão sempre captando e gerando alguma coisa dentro de nós.
Um ventinho no cabelo pode nos levar a (re)sentir algo que já haviamos sentido antes.
Ver alguém implorando por comida, escutar o choro doído de um bebê, presenciar a birra de uma criança...
 
Todas essas informações são processadas por nós rapidamente,  produzem emoções, e diferentes sentimentos.
 
É impressinante como diversas vezes acontece de não gostarmos de determinada coisa em um dia, e no outro acordamos amando a mesma! hehehe
Os sentimentos são muito doidos, isso sim!
 
Mas essas emoções são acontecimentos, muitas vezes internos (que não chegamos a expressar), que não devem, de maneira nenhuma nos conduzir para o lado enganoso da história.
 
É muito comum, por exemplo, alguém falar alguma coisa que não é legal pra nós, e vem aquela vontade de falar uma quantidade de coisas com a pessoa. E a vontade é tanta que não dá pra segurar, 
"TENHO QUER FALAR senão eu vou explodir!" 
Aí você fala pelos cotovelos, fala o que quer e o que não devia, "descarrega" suas emoções, e aí? Qual o prêmio? Qual troféu você ja ganhou por esse tipo de atitude?
Quer uma resposta? Um monte de mágoas criadas num territorio que, dificilmente você terá acesso livre outra vez: o coração do outro!
 
Explodir? Sim, pode acontecer caso você fique remoendo o acontecimento. A explosão catastrófica da falta de educação multipla vai acontecer, Sim!
Mas, se você entender que, quem manda (ou deveria mandar) em você é Cristo, não!
 
Uma vez ouvimos em alguma pregação por aí que, quando alguém fala conosco é como se aquelas palavras fossem como presentes.
Se você não gostar delas, simplesmente não as recebe,  ignorando-as. E ponto final. Elas não petencendo a você não há a menor necessidade de comprar uma briga que não é sua, não é mesmo?
 
Ser escravo da língua, das emoções, pode fazê-lo dizer muitos "eu te amo", e também vários "*#@%".
 
Pare, pense bem, pois: 
 
"A língua dos sábios adorna a sabedoria, mas a boca dos tolos derrama a estultícia." Provérbios 15:2
 
Benção, alegria e amor,  ou maldição, tristeza e rancor? Decida! A escolha é sua!
 
 
por Bruna e Rhanusia
 

veja também