Eterno amor

Eterno amor

Atualizado: Segunda-feira, 12 Dezembro de 2011 as 4:29

Com amor eterno eu te amei; por isso, com benignidade te atraí (Jr 31.3b - ARA).

Presente, passado e futuro são os tempos que conhecemos, mas para Deus só existe um: a eternidade. Eterno é aquilo que não termina, que se perpetua e se mantém constante. Vinicius de Moraes teria desejado à sua amada um amor eterno enquanto durasse (na verdade, ele disse 'infinito'). Todavia, essa é a “eternidade” do amor humano: de repente acaba. Haveria algum amor cuja eternidade não acabe jamais?

O amor de Deus é assim. É eterno desde sempre e será eterno até sempre! Ele sempre nos amou, mas só reconhecemos esse amor quando decidimos seguir Jesus. Não conhecemos Deus desde sempre, mas a partir daquele momento a eternidade de seu amor se apropria de nós e nos envolve para sempre! O livro de Oseias, onde está o texto que lemos hoje, mostra como Deus ama profundamente seu povo.

Nossa relação com Deus deve ser permeada por seu amor eterno e transformador. Mas não confunda tal amor com arroubos românticos entre Criador e criatura. Não! O amor de Deus é perfeito e revela-se em atos, testemunhos, mudanças. Ele sustenta a vida, encanta nosso coração, realinha os horizontes da alma, pinta a vida com outras cores. Faz sorrir, chorar, tocar, olhar, orar, adorar, exaltar e amar. O amor de Deus produz perdão, simplicidade, contrição. Transforma, preenche, alegra, potencializa. É alimento, canção, vida!

Poucas coisas levam-nos de volta ao começo de tudo. Uma delas é o amor de Deus, imprescindível a quem o conhece. Se o seu “primeiro amor” por Deus se tornou raro, frágil ou inexistente, volte correndo a encontrá-lo. Busque-o com fome voraz e “encha-se” dele. No meio de toda a temporalidade e futilidade de nossa existência e de tantos apetrechos inúteis que a envolvem, não deixe que o amor fique ofuscado ao ponto de quase sumir. Deixe tudo e volte correndo ao amor eterno, ao Deus cujo amor quer envolvê-lo pra sempre! - WMJ

Retribua o eterno amor de Deus com amor e obediência.

veja também