Evite um gesto impensado

Evite um gesto impensado

Atualizado: Terça-feira, 16 Agosto de 2011 as 11:04

São vários os relatos da história que mostram como o pensar por impulso, destruiu vidas ou civilizações inteiras. Um bom exemplo, foi a história do imperador Nero.

Nero foi o quinto imperador romano que, no início do seu governo, governou com sabedoria e zelo pelas pessoas. Porém, conta-se a história de que Nero assumiu tal "trono", a partir de sucessivos "gestos impensados" de sua mãe, Agripina, que tinha a visão de vê-lo como imperador.

Agripina, sem se preocupar com os fatos, se preocupava apenas com sua visão de ver seu filho no poder, e nada mais importava. A situação era tão confusa desde início, que Nero nem filho legítimo do Imperador Cláudio ele era. Ele foi adotado pelo Imperador Cláudio e assim, foi escolhido como seu sucessor.

Além disso, com o passar dos anos, Nero (já como imperador) foi tomando decisões por conta própria, sem se importar com o povo ou com seus conselheiros. Foi fazendo obras sem pensar, foi agindo com ironia e arrogância, sem se importar com as conseqüências.

Nero não só se condenava pelas suas ações, mas também por suas palavras. Ele foi declarado como o "Imperador da Libertinagem", o qual se declarava bissexual, dizendo "ser o homem de todas as mulheres e a mulher de todos os homens", fora outros vários escândalos o qual seu nome estava envolvido.

Em 18 de Julho de 64 d.C., houve o famoso incêndio em Roma que durou 9 dias, o qual matou dezenas de pessoas. Nero, pra tirar a culpa de si, culpou os Cristãos da época pelo atentado. Por esse ‘gesto’ de Nero, os cristãos da época foram torturados, perseguidos até a morte, feitos de escravos, etc.

O que te pergunto é o seguinte:

Em que suas ações têm interferido na vida dos outros? Em que suas palavras têm acrescentado para a sua vida espiritual e para aqueles que convivem com você?

Parece que essa história de Nero, até então, não acrescenta em nada para nossas vidas, não é mesmo? Mas você já prestou atenção em quantos e sucessivos erros impulsivos foram cometidos durante a história da humanidade, os quais só trouxeram sofrimento?

Você já parou pra pensar em quantas coisas nós falamos com alguém por impulso, que às vezes machuca essa pessoa?

A bíblia diz que devemos ser 'mansos'. Mansos no falar, sábios em ouvir, atentados em testemunhar de Deus e crentes no que confiamos.

Devemos estar centrados nas nossas palavras e ações. Tudo... TUDO o que fazemos deve ser feito da melhor maneira possível, para agradar a Deus, pois quando agradamos a Deus, estamos fazendo o bem para nós mesmos.

Sendo assim, se você é do tipo de pessoa que "quando vê já fez" ou já falou algo impensado, Ore! Ore mesmo! Peça a Deus que toque no seu coração e na sua língua, pois, pode não parecer nada, mas é horrível quando vemos pessoas perder a honra ou a ‘moral’ por falar demais.

Pessoas que são inteligentes, mas não sabem travar a língua dentro da boca. É aquela famosa frase: "Perdeu a oportunidade de ficar quieto"! Falo isso, pois eu creio que Deus quer nos usar, mas às vezes, são esses pequenos detalhes, que nos afastam de uma comunhão genuína com o pai.

Pense no que você for falar, porque a língua é uma espada que corta dos dois lados. Com ela ou você salva uma geração ou leva uma geração para o inferno.

A Bíblia Sagrada nos orienta:

"...mesmo pequena, ela se gaba de grandes coisas.

Vejam como uma grande floresta pode ser incendiada por uma pequena chama!

A língua é um fogo.

Ela é um mundo de maldade, ocupa o seu lugar no nosso corpo e espalha o mal em todo o nosso ser.

Com o fogo que vem do próprio inferno, ela põe toda a nossa vida em chamas.

O ser humano é capaz de dominar todas as criaturas e tem dominado os animais selvagens, os pássaros, os animais que se arrastam pelo chão e os peixes.

Mas ninguém ainda foi capaz de dominar a língua.

Ela é má, cheia de veneno mortal, e ninguém a pode controlar.

Usamos a língua tanto para agradecer ao Senhor e Pai como para amaldiçoar as pessoas, que foram criadas parecidas com Deus.

Da mesma boca saem palavras tanto de agradecimento como de maldição.

Meus irmãos, isso não deve ser assim".

(Tiago 3:5-10)

Para qual destinado sua língua tem sido usada?

Por Wosney Souza

veja também