Ficar, pode ou não pode?

Coisas importantes sobre o “ficar”

Atualizado: Terça-feira, 17 Abril de 2012 as 2:35

Se existe um assunto que rola no meio da galera, é sobre o “ficar”. Qual adolescente que nunca ouviu que alguém da escola “ficou”, ou que tem alguém afim de “ficar”, e até mesmo que um dia  já “ficou”. Este assunto é mais comum do que se pode imaginar. E por isso mesmo é que acaba rolando certa pressão para aquele que nunca “ficou”.


O que é ficar? O site Wikipédia.org trás uma boa definição. O ficar  pode resumir-se a um encontro de apenas um dia ou uma noite. Esse pode implicar somente uma troca de beijos e carícias ou resultar também num envolvimento mais íntimo de caráter sexual, mas que não se prolongará por muito tempo. A par do que foi dito, o ficar diferencia-se do namoro também pela falta de expectativa que existe em torno da relação e da pessoa com que se está a curtir.  


Mais então, ficar é certo ou é errado?


Para muitos ficar nada mais é que conhecer alguém que um dia pode ser um namorado. Para outros, ficar é uma simples curtição, um momento de estar com alguém sem compromisso sério. Muitos dizem: “Eu fico porque acho isso normal, e se eu não ficar como vou saber se a pessoa é o que quero para namorar”. Muitos médicos, psicólogos, apóiam que os adolescentes devem ter esse tipo de experiência, porque isso faz parte do descobrimento da sexualidade.  


Existem também aqueles que acham que ficar é errado, pois vêem esse relacionamento como uma relação sem compromisso com ninguém, onde cada um busca seus próprios interesses. Existem muitos adolescentes que pensam que ficar não é o melhor caminho para um relacionamento ou curtição. Muitos deles dizem: “Acho paia usar o outro para satisfazer um prazer pessoal, isso é egoísmo”.


Quero destacar algumas coisas importantes sobre o “ficar”.Primeiro, ficar é uma relação que tem basicamente um objetivo a satisfação do prazer.Segundo não há nenhum tipo de compromisso sério entre os “ficantes”.Terceira coisa que me preocupa muito neste tipo de relacionamento: o egoísmo e individualismo. Quarto, o ficar gera a defraudação que é levar o outro a ter um sentimento que não pode ser suprido. A defraudação acaba gerando interesses mais intimo na relação de pessoas que mal se conhecem.Quinta observação importante, o ficar estimula a traição, a impaciência e principalmente a falta de compromisso em futuros relacionamentos. Quem nunca ouviu a expressão: “Eu não quero nenhum tipo de compromisso (namoro, noivado, casamento), isso dá muito trabalho, prefiro ficar do jeito que eu estou tendo relacionamentos sem compromisso”.


A Bíblia é muito clara ao dizer que “ficar” é pecado. Não existe dúvida a respeito desse assunto. Além disso, nela está escrito como Deus quer que o ser humano se relacione com seu próximo para que ele viva bem. São diversos os textos bíblicos a respeito do “ficar”. Nela não se encontra a expressão “ficar”, mas existem vários textos bíblicos que fala sobre tudo o que envolve o ‘ficar’.
Gálatas 5:19 a 21 cita uma lista de obras da carne como a impureza, prostituição, lascívia que são atitudes de alguém que fica. Em Ezequiel 23: 3 diz como era a maneira que as prostitutas se relacionavam, atitude essas que é muito semelhante ao que acontece quando alguém fica. Em I Coríntios 6:15 a 19 diz que o nosso corpo é templo do Espírito, portanto como morada que somos de Deus não devemos entregar nosso corpo a impureza. E tem outros textos bíblicos como por exemplo, Provérbios 7:10; 7:28; 9:13; 26:20


Ficar é algo errado e que nos afasta de Deus. Quando ficamos estamos prejudicando a nós mesmos e ao próximo. Portanto, não ande conforme a mentalidade do mundo (Romanos 12:1, 2), mas siga o padrão de Deus que é a santidade (I Pedro 1:15,16).

veja também