Jesus doidão?!

Jesus doidão?!

Atualizado: Segunda-feira, 29 Agosto de 2011 as 11:44

Quantos anos de convertido você tem? Será que algum dia questionou a veracidade da vida de Jesus? Se você nunca fez isso algum amigo seu já fez por você, mas será que a saúde mental de Jesus estava prejudicada, será que ele afirmava ser quem era porque tava doidão?

Se você ir à um hospital psiquiátrico com certeza vai encontrar por lá alguém que jura ser Deus, será que Jesus sofria desde mal? Segundo alguns especialistas, algumas pessoas que sofrem de psicose e têm ilusões podem parecer muito racionais e se imaginarem serem seres superiores, nessa vibe doidona podem até  conseguir muitos seguidores que a consideram gênios. Será que seu brother Jesus não se enquadrava nisso? Pois é o que eu quero fazer você pensar.

Geralmente uma pessoa com distúrbios psicológicos dizem ser o Presidente da república, Jesus ou um artista famoso, sempre afirmam ser quem não são, mas não é só isso, uma pessoa assim geralmente é emocionalmente desequilibrada, depressiva ou colérica, mas e Jesus?

Quando eu li isso pela primeira vez, nunca tinha ouvido falar numa pregação e quase chorei junto com Jesus, na morte de seu amigo Lázaro. Fiquei meio pensativo com a situação, poh Jesus é o cara nada deveria preocupa-lo, mas ele como uma pessoa comum faz, chorou, então naquele momento conheci a humanidade dele.

Jesus chorou. Jo 11:353

Ele também ficou mordido com a “25 de março” que se tornou o templo onde era para se buscar a Deus! E chutou tudo, não porque estava maluco, mas porque viu aos malandros que estavam tirando proveito dos pobres que queriam adorar a Deus. Isso é muito normal, aliás isso podia acontecer mais vezes dentro das igrejas de hoje, pensou? Isso sim ia ser uma loucura santa.

E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas; Mt 21:12

Outra característica de pessoas com problemas psicológicos são problemas de percepção, elas regularmente imaginam que estão sendo perseguidas, não conseguem manter um diálogo racional e interpretam erroneamente as atitudes das pessoas, acusando elas de fazerem o que não tiveram intenção( Ah isso tá cheio na minha igreja!). Mas não é o que vemos em Jesus, ele conhecia os perigos reais a sua volta, falava com autoridade e sabedoria notável e tinha um discernimento incrível sobre as pessoas ao seu redor.

Uma outra coisa que indica problemas mentais é a presença de um comportamento inadequado como  uso de roupas estranhas e incapacidade de manter relacionamentos duradouros. Jesus não era assim, a roupa dele era tão maneira que os soldados disputavam por ela nos pés da cruz, #JESUSNAMODA, e seus relacionamentos eram profundos, experimente ler o evangelho de João que vai entender o que eu digo. Jesus era compassivo mas isso não o paralisava, ele falava na lata, estava sempre rodeado de pessoas que o adoravam, mas não se deixou levar por isso, se relacionava com ricos e pobres, recebia os pecadores, mas não ignorava seus pecados e exortava, se importava com os mais fracos, principalmente com mulheres e crianças.

Muitos na sua época o consideravam doidão, mas porque não entendiam o que o que ele diziam ia muito além da normalidade que eles compreendiam, que aprenderam, que preconceberam.  Em João 10:20 diziam: E muitos deles diziam: Tem demônio, e está fora de si; por que o ouvis?

Porém outros o defendiam:

Diziam outros: Estas palavras não são de endemoninhado. Pode, porventura, um demônio abrir os olhos aos cegos? Jo 10:21

Para concluir esse nosso Jesus não estava apenas falando que era o presidente da república, se eu dissesse isso você certamente olharia para mim e diria:

Legal e onde está seus seguranças, sua faixa presidencial, e porque não pegamos o seu jatinho e voamos para Brasilia?

Jesus dizia ser Deus e suas atitudes condiziam com o que estava falando, sua compaixão pelas pessoas e os milagres, dar vista ao cego era muito mais que dizer algo.

Jesus era muito mais sano do que muitas pessoas, incluindo eu e você, dai não dá pra deixar de te perguntar.

Você se diz um cristão, crente, irmão na fé, evangélico, gospel, católico ou sei lá mais o que, mas suas atitudes condizem com o que você diz que é, ou você esta terrivelmente doidão?

Paz galera e não se preocupem eu não sou psicólogo, fiz esse post baseado na entrevista do o psicólogo Ph.D. Gary R. Collins do livro Em defesa de Cristo.

Por: Márcio Michel

veja também