Lidando com as críticas

Lidando com as críticas

Atualizado: Terça-feira, 31 Janeiro de 2012 as 3:46

Hoje quero falar sobre um assunto que para alguns é tido como terrível, para outros, como necessário e há quem diga que é essencial. São elas, as críticas. Certamente você já recebeu críticas dos seus pais, de amigos, líderes, professores, do seu chefe... Em fim, você já foi criticado. Nem sempre as críticas nos agradam, contudo elas podem construir e destruir.

As críticas construtivas têm como objetivo o aperfeiçoamento do criticado, todavia, as destrutivas visam à depreciação. Os dois tipos de crítica podem contribuir de diversas formas para o sucesso ou fracasso de uma pessoa. Antes de levar em consideração alguma crítica, você precisa se autoconhecer. Muitas vezes atentamos tanto para o que os outros falam sobre nós, entretanto não sabemos quem realmente somos. Ao refletir acerca da sua vida, você reconhecerá suas virtudes e falhas, preservará a sua autoestima e desenvolverá a sua capacidade de aprender.

O problema não está nas críticas ou em quem critica e sim, em quem as recebe. Na maioria das vezes, independente do tipo de crítica, o receptor sempre a recebe de forma negativa. Se você conhece as áreas que você precisa melhorar, se você está certo de que é filho de DEUS e que nEle você pode todas as coisas, não tem porque ficar irritado ou deprimido quando receber uma crítica.

Já fui criticada por pessoas da minha família, que não aceitam a minha fé, que acham que seguir a Cristo é perder tempo. No começo ficava chateada, mas percebi que se o meu modo de vida está confrontando o deles, é porque estou fazendo a diferença. Precisamos aprender que nem sempre vamos ouvir aquilo que queremos. Tem momentos que ficamos na defensiva, se alguém vem nos dar uma opinião, uma dica, um conselho a fim de que possamos crescer e melhorar, ficamos irritadinhos ou nos frustramos por que não somos perfeitos.

Estamos bem longe da perfeição, mas o “poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza”, por isso devemos reconhecer que somos falhos, que dependemos de Deus e que precisamos das pessoas que Ele colocou em nosso caminho. Quando alguém lhe falar algo, reflita, ore, peça confirmação a Deus e certamente Ele testificará no seu coração. E se algum instrumento do inimigo quiser depreciar a sua fé e os seus sonhos, não dê ouvidos e lembre-se que maior é o Deus que está contigo.

Pra encerrar, quero deixar dois versículos:

Meus amados irmãos, tenham isto em mente: Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar e tardios para irar-se” (Tiago 1:19)

Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus.” (Filipenses 1:6)

 

Por Michelle

veja também