Meu relacionamento está (ou estava) no centro da vontade de Deus?

Fui substituído (a), e agora?

Atualizado: Quinta-feira, 5 Abril de 2012 as 9:33

Só quem já viveu a experiência de ser trocado ou descartado sabe bem o que significa um chute. A humilhação sofrida é terrível!


Estou de olho em outra (o)...Não te amo mais...Quero curtir um pouco, sou muito novo (a)...Minha mãe não vai com a tua cara...


Essas frases podem até ser verdadeiras, porém, seja qual for a explicação, não serve para aliviar o que sentimos. Na verdade, não dá nem pra entender quem dirá concordar...


Meu Deus! E agora?  E onde ficam todos os sonhos que sonhei? E a vida a dois que pensava para o futuro? E todo esse tempo que passou no qual me dediquei, amei, sofri? Não imagino minha vida assim! É vazia de tudo. É tanta dor e decepção que não dá! Simplesmente não dá mais para viver, é impossível!


Parece que não vão passar nunca. É um buraco que se forma na barriga (entranhas). É a alegria que se vai, é a tristeza que não cede pra nada, um desânimo horroroso, os pensamentos não vão a outro lugar... A única coisa que “martela” é: Levei um fora! Me chutaram, eu não sirvo... Me usaram.


Nada do que dizem ao nosso redor diminui a dor e o constrangimento. O tempo não passa e o sono só vem (quando vem) depois que choramos uns dois baldes, e os olhos não ficam mais abertos de tão inchados que estão.


Seria normal se estivéssemos falando do mundo. Mas na real isto está presente nos pseudo-relacionamentos dentro da igreja! Com certeza, muitos que lerão isso se identificarão com os que foram substituídos ou com os que substituíram.


A verdade é que precisamos parar e pensar: Meu relacionamento está (ou estava) no centro da vontade de Deus? Eu estou no centro da vontade Dele ou estou indo agora para lá, depois de ficar “livre” da minha própria vontade? Esse foi um simples chute ou foi um baita livramento? E essa dor que insiste em me machucar, vai gerar aprendizado ou apenas marcas de vingança e complexo de inferioridade? 


As respostas para essas perguntas você só vai encontrar na Sala do Trono. E não é possível entrar lá, sem que haja intimidade com o dono do Trono, viu? Há quem diga que só procuramos MESMO o Senhor quando a dor é maior que tudo (inclusive do que qualquer reposta para as perguntas acima).


Quando se está no fundo do poço não há para onde olhar, a não ser para cima! E é ai que percebemos como somos pequenos e frágeis. Não há como sair desse poço sem ajuda. Na profundidade dele somente os olhos soberanos de Deus podem nos alcançar. E apenas Ele conhece verdadeiramente o que se passa dentro de nós, e não fará o que queremos e sim o que precisamos.


Essa dor vai passar, viu? O mais importante é aprender aquilo que precisamos para que, não venhamos a cometer o mesmo erro outras vezes. Ainda que você não perceba e não consiga entender, Deus está te consolando, te ensinando, te fortalecendo, e principalmente, te aprimorando!


"Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar." 1 Coríntios 10:13


No amor de Cristo,

 

Bruna Tavares

veja também