Namoro prejudicial

Namoro prejudicial

Atualizado: Segunda-feira, 27 Janeiro de 2014 as 11:44

A Bíblia é para nós cristãos, a autoridade em todas as questões de ensino, repreensão, correção, doutrina e de instrução na justiça (2 Timóteo 3.16,17). Ninguém pode submeter-se ao senhorio de Cristo sem estar submisso a Deus e à Sua Palavra. Sendo assim amado jovem, devemos nos firmar e nos espelhar na Palavra de Deus para vencermos o poder do pecado, de Satanás e do mundo em nossas vidas!
 
O NAMORO não é necessariamente prejudicial. Ele pode existir de modo edificante e construtivo. É possível ter-se um namoro sem prejuízo moral e espiritual. Mas o jovem cristão antes de qualquer coisa precisa ser moral e sexualmente puro. E aquele que pensa que pode “aguentar-se” apenas na sua própria força, está enganado. Situações que “aparentemente” são inofensivas trazem por trás delas coisinhas que realmente podem causar transtorno, prejuízo ou até mesmo danos eternos em sua vida. Lembre-se que a “isca” do diabo sempre vem disfarçada e que a única opção de vitória está em revestir-se do conhecimento, da força e do poder de Deus. (Romanos 13.14).
 
Atente para alguns pontos que irá ajudá-lo:
 
namoroUm namoro é prejudicial quando é sem objetivo, quando não tem um ideal. (Provérbio 26.18,19).
 
Quando se namora alguém sem objetivo, quer dizer que você está brincando de estar amando, está dizendo e fazendo coisas que não quer com o coração e está criando uma falsa impressão. Isso quer dizer que está enganando, aproveitando-se de uma pessoa, ou explorando-a.
 
Namorar não é simplesmente “brincar” de amar. Na verdade, não se pode brincar com o coração de ninguém!
 
Um namoro é prejudicial quando é possessivo. (Eclesiastes 3 – Há tempo para tudo)
 
Há pessoas que, quando namorando, são verdadeiras “sanguessugas”. E esses relacionamentos sempre terminam tensos, envoltos pelo ciúme e frustrados. Cada um (o rapaz e a moça) deve ter sua liberdade para manter seus relacionamentos com seus amigos e familiares.
 
Entenda que quando se está namorando, ninguém manda em ninguém. Deve haver mútuo respeito e consideração, mas nunca MANDAR, dizendo o que o outro DEVE ou não fazer.
 
Um namoro também é prejudicial quando é leviano. (1 Tessalonicenses 4.3-6)
 
O rapaz ou a moça que agem levianamente (irresponsavelmente) está fazendo um mal muito grande ao que está sendo iludido e também se prejudicando inteiramente. Pois estão formando dentro de si um caráter fraco e sem nobreza.
 
É preciso termos prudência com nossas palavras e atitudes, em relação à pessoa do sexo oposto.
 
O namoro é prejudicial quando há impureza moral. É importante entender que impureza moral não está associada apenas ao ato sexual, mas a qualquer prática de intimidade com outra pessoa, que não seja seu cônjuge.
 
Afinal, os desejos e prazeres físicos são dados por Deus e por Ele honrados; mas quando praticados no tempo certo: no casamento.
 
Tudo que significa intimidade e carícia fora do casamento é claramente transgressão dos padrões morais de Deus para o Seu povo.
 
 
- Fabíola Veloso
 

veja também