Nossos olhos carnais

Nossos olhos carnais

Atualizado: Sexta-feira, 16 Dezembro de 2011 as 11:26

Quero que você termine a sua semana pedindo a Deus uma nova visão, um novo olhar. As vezes o tempo embaça o nosso foco nos fazendo como cegos em meio ao tiroteio... perdidos, sem direção, sem rumo... Quero compartilhar essa palavra do Pastor Olavo Feijó com você. No meio da sua angústia, Jó se negava a aceitar explicações simplesmente humanas, como as propostas pelos seus amigos. Por isso, ele começa perguntando ao próprio Senhor: "Acaso tens olhos de carne? Enxergas como os mortais?" (Jó 10:4).

Reduzir as dimensões do Reino de Deus à capacidade de sensação dos olhos humanos é um grave erro. É um reducionismo que distorce a grandeza do poder divino, colocando-o nos mesmos níveis ilusórios da percepção humana. Nós vemos doença e percebemos tragédia. O Senhor olha para nossa enfermidade e percebe nela caminhos de superação e construção de uma saúde sólida. Na realidade, o que mais encontramos nos olhos humanos são as distorções da miopia, do astigmatismo, da presbiopia. Os 'olhos' do Senhor não conhecem doenças, não ficam cansados, não precisam de óculos. Para entender o que o Senhor via em Jó, é importante não parar nos primeiros capítulos do livro.

Quando chegamos até ao fim, percebemos objetivos amoráveis, conseqüência da percepção divina. Sofremos mais do que Jó, quando ficamos prisioneiros dos nossos olhos humanos. Quando isto ocorre, não vemos amor, não vemos justiça, não vemos bênção. Deus não 'enxerga como os mortais'! Experimentemos enxergar com os olhos Dele.

Por Davi Araújo

fonte: Sai do Muro

veja também