O ciúme de Deus

O ciúme de Deus

Atualizado: Quinta-feira, 1 Dezembro de 2011 as 2:49

Há outro Deus além de mim? Não, não existe nenhuma outra Rocha; não conheço nenhuma (Is 44.8).

Uma vez por semana, minha esposa e eu visitávamos uma casa na comunidade para estudar a Bíblia com uma senhora. Num canto da sala havia uma caixa toda iluminada e enfeitada, e dentro dela estavam colocadas nove imagens, pequenas e grandes. Por muito tempo fizemos estudos bíblicos e oramos com aquela senhora.

Ela tinha muitos problemas e almejava por soluções. Quando falávamos da salvação pela crença em Jesus, ela sempre chorava. Explicamos que Cristo não somente oferece uma nova vida, que é eterna, mas também traz respostas para os problemas. Em um dos encontros estudamos o capítulo 44 do livro de Isaías – sobre a inutilidade dos ídolos e a insensatez de quem os adora. Na semana seguinte aquela senhora nos disse, com muita educação, que já não mais desejava estudar a Bíblia e preferia ficar com a sua casinha cheia de imagens.

No texto de hoje lemos que, numa visão, o profeta Ezequiel foi transportado da Babilônia, onde estava exilado com o povo de Israel, para Jerusalém. O Espírito mostrou-lhe o que provocara o ciúme de Deus: um ídolo (imagem de um falso deus) colocado nos recintos do templo - possivelmente um poste sagrado (uma deusa cananita) como o que o Rei Manassés também colocou no templo (2Rs 21.3-7). O templo deveria ser lugar de adoração exclusiva a Deus, e por sua imensa paciência o Senhor permanecia com seu povo, mas este aparentemente estava cego para ver que ele ali estava.

Hoje Deus continua presente na vida das pessoas e busca um relacionamento com elas, mas estas, por sua vez, preferem adorar ídolos – qualquer coisa que tome o lugar de Deus, e não apenas uma imagem ou um poste sagrado. Há muitas opções de ídolos (alguns exemplos: dinheiro, poder, influência – tudo que importa mais do que Deus), por isso é preciso que cada um examine o seu coração e retire de sua vida tudo o que puder provocar o ciúme de Deus. - JG

Ídolos são barreiras que colocamos no caminho para Deus que Jesus abriu.

veja também