O diabo anda por aí...

O diabo anda por aí...

Atualizado: Quinta-feira, 24 Novembro de 2011 as 10:13

Jó 1.7 nos leva a 1 Pedro 5.8 e 1 Pedro 5.8 nos leva a Jó 1.7.

Na primeira passagem, Deus pergunta ao diabo: "De onde você vem vindo?". E o anjo caído responde: "Estive dando uma volta pela terra, passeando ‘por aqui e por ali’". Na segunda, Pedro exorta: "Estejam alertas e fiquem vigiando porque o inimigo de vocês, o diabo, anda 'por aí' como um leão que ruge, procurando alguém para devorar".

Enquanto a NTLH diz que o diabo "anda por aí", outras versões preferem dizer que o anjo caído "ronda em volta" (NBV) ou "gira continuamente" (J. B. Phillips). Em outras palavras, o diabo existe, o diabo está solto, o diabo é inimigo (o mesmo que aparece na parábola do joio), o diabo não para, o diabo quer fazer vítimas.

A denúncia de Simão Pedro é "ex cathedra", isto é, ele fala com autoridade, pois foi uma das pessoas que o diabo procurou e conseguiu abocanhar, na casa do sumo sacerdote Caifás, na Sexta-Feira da Paixão, pela manhã (Mt 26.69-75).

As voltas do diabo pela terra têm o propósito de descobrir brechas ou fendas no caráter dos cristãos pelas quais possa entrar. O diabo é um catador de rachaduras nas paredes e de goteiras nos telhados. A figura da brecha é usada pelos profetas: “Vocês rejeitam a minha mensagem e põem a sua confiança e a sua fé na violência e na mentira [e] esse pecado será como uma brecha que vai se abrindo num muro alto: de repente, o muro desmorona” (Is 30.13).

O amor ao dinheiro foi a grande brecha no caráter de Judas. O Evangelho segundo João registra: "Assim que Judas recebeu o pão [a senha pela qual o traidor seria revelado], Satanás entrou nele" (Jo 13.27). Não houve mais jeito. Horas depois, Judas "foi e se enforcou" (Mt 27.5).

É preciso tomar cuidado com as rachaduras da vida. Talvez a mais comum e a mais perigosa de todas seja a busca de nome, de poder, de posições cada vez mais altas e de glória. Essa sede é inata. O seu “quase ápice” é quando alguém “se passa por Deus”. E o ápice é quando alguém se julga "mais do que Deus".

As andanças do diabo 'por aí' ou 'por aqui e por ali' podem ser vistas nas palavras de Jesus. O Senhor se refere a um espírito imundo que “sai” de um homem, vai para um lugar deserto em busca de repouso e, algum tempo depois, 'volta' ao lugar anterior (Mt 12.43-45).

Já que a realidade, por enquanto, é esta, Pedro ordena: "Tenham autocontrole e fiquem alertas” (na tradução de Simon Kistemaker). É necessário resistir o diabo. Tiago aconselha a mesma providência e garante: “Resistam o diabo ‘e ele fugirá de vocês’" (Tg 4.7).

É essa vitória específica que nós cantamos no “Castelo forte”, de Lutero:

Se nos quiserem devorar

demônios não contados,

não nos iriam derrotar.

Nem ver-nos assustados.

O príncipe do mal,

com seu plano infernal,

já condenado está!

Vencido cairá

por uma só palavra!

veja também