Os planos de Deus

Os planos de Deus

Atualizado: Terça-feira, 18 Outubro de 2011 as 11:59

Definir objetivos e traçar metas. É direito e dever de toda pessoa. Bem como lutar para realizá-los. No entanto se quisermos ser bem sucedidos, devemos pautar nossos planos nos planos de Deus. No que é agradável ao Grande Arquiteto das nossas vidas.  Encontramos a seguinte citação em Pv 16:1 “O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa vem dos lábios do Senhor." Em Isaías 55 na primeira parte do versículo 8 lemos: "Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos".

A verdade é que por mais arquitetados que sejam nossos projetos, eles podem falhar, por melhor que sejam nossos planos eles nem se comparam ao que Deus tem planejado para cada um de nós. Somos a geração do imediatismo, do aqui e agora, a geração que pensa e que acha que com a mesma velocidade que os pensamentos fluem assim deve acontecer o que se pensa. Mero engano! Pois nossos pensamentos quando pautados no querer de Deus produzem em nós algo que vai muito alem do que ver nossos projetos realizados, produzem a certeza de que aconteça o que acontecer Deus tem o controle de tudo, e se tão somente estivermos no centro da sua vontade, tudo cooperará para nosso bem.

Analisemos três princípios que devemos ter em mente se desejarmos ter êxito na elaboração e realização de nossos planos.

I) Para vivenciar os planos de Deus, devemos renunciar nosso eu. (Mt 16:24)

“Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.”

II) Para vivenciar os planos de Deus, devemos aceitar Seus propósitos. (Mt 26:36-39)

“Em seguida, foi Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar; e, levando consigo a Pedro e aos dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se. Então, lhes disse: A minha alma está profundamente triste até a morte; ficai aqui e vigiai comigo. Adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres.”

III) Quando vivenciamos os planos de Deus, somos bem sucedidos. (Hb 5:7-9)

“Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade, embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem.”

Ilustração: O Náufrago

Conta-nos a história de um homem que após sofre um naufrágio, graças a um milagre aportou-se numa ilha. No entanto, a ilha era deserta e por muito tempo esse homem arquitetou planos na intenção de ser encontrado. No entanto, todas as tentativas foram frustradas e ele chegou a crer que já não tinha mais saída. Construiu uma choupana e diariamente saia em busca de alimentos e de algo que pudesse lhe auxiliar nos escritos, que com o tempo passou a fazer, registrando o que aprendera com tudo a que fora submetido.

Um dia, cansado de tanto andar em busca de alimento e ansioso para chegar a sua choupana e dar um final a seus escritos, pois já se sentia exausto e sem esperanças quanto a seu futuro, teve uma desagradável surpresa quando viu chamas e uma destruição total sobre tudo o que havia construído. Triste e, em prantos adormeceu sobre uma pedra.

Na manhã seguinte, ainda escuro, ouviu vozes distantes e julgou ser um sonho. Provavelmente o sonho mais lindo que tivera em seus últimos tempos. Receoso em acordar, abriu um dos olhos, mas não avistou nada, no entanto as vozes se aproximavam e cada vez mais se tornava real e aquele homem, foi tremendamente surpreendido quando nitidamente ouviu: levanta rapaz, vimos o sinal de fogo e viemos te socorrer. Só não esqueça uma coisa, isso foi realmente um milagre do céu, nem mil tentativas poderiam fazer uma pessoa sair daqui. Somente Deus seria capaz de ajudar alguém a te encontrar nesse lugar.

Deus deseja que vivamos seus planos, em outras palavras, ele espera que renunciemos nosso eu e que vivamos a vida de Cristo. Isso implica viver dentro da vontade de Deus. Quando estamos no centro do Seu querer, ainda que nossos sonhos e projetos pareçam não se concretizar, podemos crer que o melhor está por vir.

No momento em que abraçamos a vontade de Deus estamos de fato, assinando um tratado de vitória. Porque muitas são as intenções e maquinações do coração do ser humano, mas somente os desígnios de Deus, nosso Pai, é que pode nos garantir êxito em nossa caminhada.

Viva o exemplo de Jesus Cristo que mesmo sendo igual a Deus não teve por usurpação ser igual a Ele. Mas, humilhou-se e concedeu ao Pai o direito de interferir em seus desejos.

Talvez você esteja fazendo planos que julga ser magníficos para sua vida, para seu ministério. Planos que acredita até mesmo serem os planos de Deus. No entanto, não potencialize tanto a sua inteligência a ponto de achar que não falhará. Mesmo os teus mais bem arquitetados projetos devem passar pelo crivo do Mestre dos mestres e Arquiteto dos arquitetos. Permita que Deus direcione os teus projetos, permita que Ele faça parte na elaboração dos teus planos. Ele e somente Ele pode te conduzir em vitória!

Por Diego da Silva Barros

veja também