Propaganda

Propaganda

Atualizado: Quarta-feira, 6 Junho de 2012 as 12:29

A gente compra o xampu da propaganda e se o nosso cabelo não fica igual o da modelo, a gente se frustra. Por quê? Porque acreditamos na propaganda. Se alguém se decepciona com algo, é porque em algum momento, essa pessoa acreditou naquilo. Partindo desse principio, se você é cristão, saiba: você é propaganda de Cristo. E as pessoas estão olhando para você, para ver o que você tem para mostrar. O que o seu Jesus faz? O que você tem de diferente? Quais as vantagens? Qual o preço? Você sabe responder?

-  Ah…. Peraí… éééé… hmmmm

Estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês. 1 Pedro 3:15

Isso significa que, ou você responde de prontidão, ou a pessoa vai procurar em outra fonte. É assim, rápido. Pessoas desesperadas sabem do que precisam e precisam LOGO. Não vá explicar pra alguém que tem fome que Jesus morreu por ela, porque ela quer COMIDA. Não vá explicar para alguém que precisa de rumo que ela precisa fazer o curso de batismo e depois conversar com o pastor xis que vai explicar todos os requisitos que ela precisa para ser aceita por Cristo. Zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz… Não! Se você não tem, você não sabe, tchau. A multidão de curiosos que te cerca quer resposta, mais do que ouvir eles querem ver, sentir. Eles querem querer isso. A resposta, a razão da esperança, por que ele tem que crer também se tá todo mundo não crendo? Por que ele tem que ter esperança, se tudo dá sempre errado desde que ele nasceu? Às vezes não é uma resposta que elas querem, às vezes é perdão. Alívio. Cura. Essas podem parecer interesseiras, mas Jesus veio para elas também e a sua opinião sobre elas não anula sua missão de amá-las. Alguém está te observando porque acredita em você. Acredita que se você vai na igreja toda semana, o seu Jesus deve fazer diferença na hora do perrengue. Se nessa hora, você não mostrar diferença do resto do mundo, quem vai acreditar?

“Eu me tornei um comercial de Deus, e sequer utilizo o produto.” Donald Muller

Não defendo, de forma nenhuma, que a gente deva viver de maneira que ninguém se decepcione com a gente, porque isso é impossível. Mas defendo forte o fato de que, se somos assistidos por todo tipo de gente e se temos algo que pode mudar a vida deles, essa galera é nossa responsabilidade. Isso é inevitável. Nós somos os “pequenos cristos”, nós somos a Bíblia que eles lêem. Se Jesus não dividiu sua história, não mudou seu modo de viver, você não tem Jesus. Você tem um amuleto. E se o amuleto é seu, você pode dar o nome que quiser. E também pode continuar vivendo sua vida, sendo mais uma daquelas propagandas que todo mundo sabe que é mentira. Só não leve a mal, mas vão mudar de canal.

por Lenara Monteschio

veja também