Quebra-cabeça

Quebra-cabeça

Atualizado: Quinta-feira, 4 Julho de 2013 as 10:30

“Fique quieta. Daqui a pouco soprarei. Antes de tudo, lembre-se dos sinais! Repita-os ao amanhecer, antes de dormir e, caso acordar, durante a noite. Por mais estranhos que sejam os acontecimentos, de maneira alguma deixe de obedecer aos sinais. Lembre-se dos sinais, acredite nos sinais. Nada mais importa” (Aslam para Jill, “As Crônicas de Nárnia”, A cadeira de Prata)
 
 
quebra-cabeçaTerminou de me contar sua história e esperava de mim respostas: Para onde ir? Qual é seu caminho? O propósito de sua vida? Como as coisas se relacionam? Em que sonho investir? Qual é a vontade de Deus para ela? Como chegar lá?
 
Sorri. Afinal, já estive no mesmo lugar tantas vezes! Sentada, com centenas de peças de minha vida, como num quebra-cabeça, tentando juntar tudo e chegar a alguma conclusão. Deus tem um propósito para cada vida humana que aqui nasce. Certo. Alguém pode esclarecer o propósito da minha? Alguém pode dizer como dirigi-la para viver este propósito?
 
Em momentos de incerteza e de buscar direção, a história da menina Jill, nas crônicas de C.S. Lewis, faz-me lembrar do Criador que me chamou, tal como o Leão chamou Jill a Nárnia para cumprir “uma grande missão”, e já desenhou um mapa. E, se Ele já sabe o caminho, não preciso andar ansiosa com os “ondes” e “comos”, preocupada em fazer acontecer ou em dirigir a viagem.
 
Posso ficar quieta, porque Ele soprará!!! Na hora certa, na hora certa…
 
Sim, é verdade! Viajar com nosso querido Mestre muitas vezes se parece com montar um quebra-cabeça sem ter visto a figura atrás da caixa. Nem tudo tem explicação. Nem sempre Ele nos dirá os motivos disso ou daquilo. Quase nunca explicará os porquês. Precisaremos confiar. Às vezes, nos falará uma vez e, em seguida, permanecerá em silêncio por muito tempo. Em outros momentos, o ar será mais pesado e poderá confundir nosso espírito. Nessas horas, é importantíssimo recordar o que ele disse, acreditar no que ele disse. Repetir ao amanhecer, antes de dormir e, se acordarmos, no meio da noite. Nele está a direção. Nele está a resposta.
 
Na medida em que vou caminhando, verei que os sinais já estavam na estrada muito antes, à minha frente e mesmo para trás. Conectada com ele, ouvindo-o, não me perderei. Quando deparar-me com cada sinal saberei identificá-lo e segui-lo. Em vários momentos, ouvirei a torre de comando repetindo a mesma mensagem: “Creia e obedeça. Nada mais importa”.
 
____________________
 
Eliceli Katia Bonan, 25 anos, é jornalista e missionária de JOCUM.

veja também