Uma Luz no fim do tubo

Uma Luz no fim do tubo

Atualizado: Quarta-feira, 2 Março de 2011 as 10:53

A tribo mundial do surf traz consigo uma marca muito forte, a busca pelo prazer. O prazer de pegar ondas, de estar em um íntimo contato com a natureza e do prazer de desbravar o desconhecido e conhecer o novo.

Em meus vinte e três anos de surf pude viajar bastante e hoje cheguei a uma conclusão, os surfistas que nunca viajaram, que nunca fizeram novos amigos de outros picos, estados e até países distantes, estes surfistas estão passiveis de adoecer da alma. Encontrei muitos surfistas dispostos a matar e morrer em nome do "localismo". Não estou falando aqui na luta pelo respeito ao surfista local do pico (por isso vale a pena lutar), mas estou falando de uma situação diferente onde se colocam cercas e "placas de propriedade" em praias e picos que não são propriedades particulares de ninguém.

A inimizade no meio da tribo do surf muitas vezes é fruto da falta de respeito do haole "surfista forasteiro" que não respeita o surfista local nem as regras do pico, quanto do surfista chamado "Local" que muitas vezes vive numa paranóia interminável em defesa de um espaço que segundo muitos deles "não deve ser compartilhado".

Em alguns casos os caras saem no tapa por qualquer coisa, uma olhada de lado, uma remada em "sua onda" e até mesmo por um carro estranho estacionado em "seu pico".

Bem, se você é local de algum pico, saiba que um dia você é o Haole. E existe uma luz no fim desse tubo. Precisamos defender o respeito nos picos. O Haole respeite o local e procure desenvolver amizades sadias. O local deve entender que sua política da boa recepção um dia dará bons frutos e que esse dia pode estar mais próximo do que imagina.

A lei que diz: "respeite para ser respeitado" não é nova! Porém Deus criou princípios quem nos orientam hoje em sua Palavra. Sendo assim, como viver nossos dias de locais e de haoles?  A Palavra de Deus nos dá as dicas certas! Vejamos:

O homem bondoso faz bem a si mesmo, mas o cruel a si mesmo se fere. O perverso recebe um salário ilusório, mas o que semeia justiça terá recompensa verdadeira.Tão certo como a justiça conduz para a vida, assim o que segue o mal, para a sua morte o faz. Provérbios 11:117-19

"Quem procura o bem alcança favor, mas ao que corre atrás do mal, este lhe sobrevirá." Provérbios 11:27

"A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira." Provérbios 15:1

"Porque para com Deus não há acepção de pessoas." Romanos 2:11

"E vós, irmãos, não vos canseis de fazer o bem. Caso alguém não preste obediência à nossa palavra dada por esta epístola, notai-o; nem vos associeis com ele, para que fique envergonhado. Todavia, não o considereis por inimigo, mas adverti-o como irmão." 2 Tessalonicenses 3:13-15

"Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz nisso está pecando." Tiago 4:17

"Amado, não imites o que é mau, senão o que é bom. Aquele que pratica o bem procede de Deus; aquele que pratica o mal jamais viu a Deus." 3João 1:11

Pois é, galera! É hora de buscarmos sabedoria, plantarmos a semente da Paz e colhermos dias melhores em todos os picos do planeta. A luz na saída do tubo é Respeitar para ser respeitado e sendo desrespeitado não paga o mal com o mal, pois foi assim que o mestre ensinou.

Pense nisso: "Não torneis a ninguém mal por mal; esforçai-vos por fazer o bem perante todos os homens; se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens; não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor." Romanos 12:17-19

Foto: Marquito Santos em um "tubo", em Fernando de Noronha (PE) / Por Rildo Iaponã

Marquito Santos é formado em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, membro da Missão Surfistas de Cristo no Brasil, da Missão Internacional de Surfistas de Cristo, pastor e professor dos jovens da Igreja Presbiteriana de Fortaleza, além de escrever para o site EmFocoSurf.com.br

veja também