União e óleo

União e óleo

Atualizado: Quinta-feira, 19 Maio de 2011 as 4:15

LEITURA BÍBLICA:

Salmo 133

É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes (Sl 133.2).

E ste salmo exalta a união e orienta a vida prática do povo de Deus. Num período em que se veem tantas lutas, a união é um ponto a considerar. No inicio dele há uma exclamação: “Oh!” exaltando a beleza de viver em união com os irmãos, e a exclamação é complementada pelos termos “bom e agradável”, que dão qualidade à união. O autor deste salmo talvez tenha vivido num período de desunião e assim, quando vê a nação unida, percebe quão especial isto é.

Enquanto alguns têm prazer em conflitos, precisamos ter um coração que se alegra com a união e enfatizar sua importância como boa e prazerosa. A experiência de quem vive em união com os seus é incomparável, é como “óleo precioso” perfumado (Ex 30.22-30) usado pelo sumo sacerdote, sentido por todos que dele se aproximam. Quando os cristãos convivem, exalam - ou deveriam exalar - uma "suave fragrância", um ambiente agradável.

As diferenças de opinião não podem levar à desunião do povo; a união deve ser mais forte e perceptível, tal como o óleo na barba de Arão, que espalhava fragrância. O óleo mostra como era completa a unção; escorria da cabeça pela barba e mais além.

Assim deve ser a união do povo de Deus: total. Interessante que o objeto usado para falar de união fosse algo especial usado na consagração do sacerdote, o que mostra que os irmãos viverem em união é tão precioso quanto uma consagração ao serviço santo.

O óleo é envolvente, penetra com suavidade. Quando o amor correr livre entre o povo de Deus, como o óleo na barba de Arão, haverá mais união e suavidade nos convívios. Além do mais, como o óleo alivia irritações, o povo unido também o faz, tornando-se para o próximo como óleo calmante nos momentos de dor. – MZK

Viver em união só consegue quem tem vida consagrada. Vale a pena o empenho.

veja também