Coragem para ser diferente - 2ª parte

Coragem para ser diferente - 2ª parte

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:32

Coragem para ser diferente - 2ª parte

II - CORAGEM PARA PRIORIZAR O REINO DE DEUS (Lc 9.59-60)

Outro diálogo de Jesus. Desta feita Ele convida alguém para seguí-Lo. Porém, este outro é mais realista e apresenta a Jesus uma grande dificuldade: tinha o pai para sepultar. Sim, nada mais justo. Não se pode esperar para sepultar a alguém. Já pensou embrulhar um defunto e guardá-lo no guarda-roupas, em casa?!

III - CORAGEM PARA NÃO OLHAR PARA TRÁS (LC 9.61-62)

Alguém se oferece para seguir a Jesus, mas pede autorização para despedir-se primeiro de seus queridos familiares. Algo natural, justo e humano, não acham? Quando deixei o Brasil (estou em Orlando, nos Estados Unidos da América, enquanto escrevo este texto), fiquei muito feliz quando irmãos em Cristo vieram se despedir de mim no Aeroporto Internacional de Guarulhos, SP. O que aquele jovem estaria pedindo, que eu não pediria também?!

Provavelmente era algo mais que simplesmente dizer adeus aos familiares. Ele desejava ficar! Sua despedida seria trágica, como se estivesse sendo condenado à pena de morte. Daria um adeus à vida. "Adeus, queridos pais; adeus; adeus, lar, doce lar; adeus, mundo amado e querido..."Certamente ele carregaria consigo uma tristeza imensa, uma dor intensa, uma saudade profunda de tudo que deixou para trás, de tudo que deixou de ter, de fazer, de viver, pelo fato de ter que seguir a Cristo.

"Ninguém que, tendo posto a mão no arado, olha para trás, é apto para o Reino de Deus?. Seguir a Jesus e continuar chorando pelo que deixou é perda de tempo. Já pensou alguém se casar e viver chorando pela saudade do tempo de solteiro, ou de alguma pessoa que fez parte de sua vida? Seria um inferno, não é mesmo? Aqui nos Estados Unidos alguns brasileiros falam mal do Brasil. Passam uma imagem negativa de nossa amada terra. São maus brasileiros. Deveriam deixar definitivamente o país, pois, afinal, não podemos ter dois senhores, dois amores. Não se pode ter Jesus e continuar com os santos, as santas, as "senhoras?, os guias, os orixás ou outras aberrações quaisquer. Não se pode ter a Jesus e sonhar com os prazeres do pecado ou das paixões infames. Ou ficamos com Cristo em Seu Reino para sempre, ou escolhemos as trevas e o deixamos para sempre.

Jesus contou uma parábola onde uma pessoa possuía muitíssimas pérolas, elas valiam muito. No entanto, certo dia encontrou uma pérola preciosíssima, cujo valor excedia a toda a riqueza que possuía. Tomando suas pérolas, vendeu-as e adquiriu aquela que era mais que especial. E ficou muito feliz com o negócio realizado. Há irmãos que vendem carro, telefone ou outros bens valiosos, para aproveitarem uma oportunidade e comprarem a casa própria. Outros deixam muitos gastos para se dedicarem aos estudos. Já pensou se fizessem isso com tristeza? Mas não ficam tristes com isso. Se você está seguindo a Jesus, não pense nas coisas que deixou para trás, mas naquelas que recebeu e ainda receberá! Aliás, nossa herança não está aqui, mas no Céu, no Reino de Deus! O melhor está por vir! Com Cristo obtemos a vida eterna, o perdão de todos os nossos pecados, o direito à ressurreição da carne, num corpo imortal e transformado, uma grande família de irmãos, poder para vencer as tentações, e tantas coisas mais! Não é maravilhoso? Então, se Jesus é melhor, por que chorar pelo que ficou para trás? Jesus é melhor, sim, melhor que ouro ou bens! Aleluia!

Arlindo Barreto é pastor, teólogo, presidente do Ministério dos Artistas de Cristo, missionário, doutor Honoris Causis em Ciências da Religião e ator. Na década de oitenta, foi conhecido por interpretar o palhaço Bozo. Atualmente, tem um novo personagem, o Mr. CLOWN - o Embaixador do Reino de Deus.

Contatos: www.arlindobarreto.com.br

               [email protected]

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições