A cidade de chocolate - II

A cidade de chocolate - II

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:26

Na semana passada começamos a falar sobre a cidade de chocolate - um sonho de criança, de uma cidade perfeita onde não há dor, Na semana passada começamos a falar sobre a cidade de chocolate - um sonho de criança, de uma cidade perfeita onde não há dor, sofrimento e onde todas as pessoas vivem felizes e tranqüilas. Infelizmente, este mundo, longe de ser doce como eu sonhava, revela-nos inúmeros e dolorosos momentos amargos e difíceis. A pergunta que fizemos na semana passada é: O que fazer nestes momentos, em que somos tentados a desanimar e deixar de carregar a nossa cruz?

Em primeiro lugar, com base em Marcos no capítulo 6, aprendemos que para prosseguir na caminhada cristã, mesmo diante das lutas, é preciso estar com Jesus. Hoje com base no mesmo capítulo, veremos mais uma atitude que devemos tomar diante dos combates da caminhada. Leia com atenção o texto a seguir, é dele que iremos extrair a nossa segunda lição.

Então passou a ensinar-lhes muitas coisas. Ao declinar a tarde os seus discípulos se aproximaram dele, e disseram: o lugar é deserto, e o dia já está muito adiantado. Despede-os para que vão aos campos e aldeias circunvizinhas, e comprem para si o que comer. Ele, porém lhes respondeu: Dai-lhes vós de comer… (Mc 6:34-37).

Em segundo lugar, para prosseguir na caminhada cristã, mesmo diante das lutas da vida, é preciso confiar em Jesus. Observe no texto Bíblico que Jesus estava ensinando, distribuindo o alimento espiritual, de repente acontece algo inesperado. O dia esta acabando, e a multidão não tem nada para comer. Os discípulos querem despedir a todos, Jesus quer alimentar a todos. Mas veja novamente o que Jesus diz para os discípulos no v. 37 Dai-lhes vós de comer… O problema chegou e Jesus pede para eles resolverem. E agora? O que fazer? Os discípulos ficam meio que perdidos, quando de repente algum deles diz: iremos nós, e compraremos duzentos denários de pão para lhes dar de comer? Em outra versão diz o texto: Seria preciso uma fortuna para comprar comida para essa multidão toda! (Mc 6:37 - BV).

Os discípulos não conseguiram fazer nada! Eles tinham um problema, mas não sabiam resolve-lo. Perceba no texto que eles entendiam bem de matemática; fizeram rapidamente um cálculo e chegaram à conclusão que precisariam de duzentos denários de pão. Um trabalhador diarista nesta época precisaria trabalhar um ano pra conseguir os duzentos denários. Os discípulos não tinham esse dinheiro, o método humano falhou… O único naquele momento que poderia resolver esse problema era JESUS CRISTO!

Sem Jesus nós não podemos fazer nada! A questão não é o que eu posso fazer, mas o que Deus pode fazer através de mim! Nós não encontramos ânimo para prosseguir na caminha se contarmos com a nossa força, com a nossa capacidade; nós precisamos de Cristo. Os métodos humanos sempre vão falhar diante dos métodos divinos! Por isso confie em Jesus. Ele sabe exatamente a hora e o momento de agir. A maneira como ele age é a melhor de todas.

Veja o v. 43, quantos cestos sobraram? Doze. Quantos eram os discípulos? Doze. Exatamente um para cada. Eles aprenderam que quando eles aguardam Jesus agir, as coisas acontecem!

Não desanime, não deixe a sua cruz, confie nele… Sempre.

Eleilton William de Souza Freitas é missionário, casado, e graduando em teologia. É líder do Ministério Jovem da Igreja Adventista da Promessa, no bairro de Vila Maria, em São Paulo.

Contato: www.fumap.com.br

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições