O efeito do nome de Jesus em relação ao diabo

O efeito do nome de Jesus em relação ao diabo

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:20

A Bíblia nos relata que certa vez o apóstolo Paulo encontrou uma jovem possessa com um espírito adivinhador e que o incomodou durante muitos dias (At 16:16). Paulo foi tolerante com aquela situação até determinada altura pois, ao sentir-se perturbado e constrangido, dirigiu-se ao espírito imundo e disse: " - Em Nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela (At 16:18 a)". O que aconteceu em seguida? A Bíblia diz que aquele demónio " na mesma hora saiu (At 16: 18 b)". Observe que o apóstolo Paulo não foi orar. Não e não. Ele deu uma ordem aquele demônio; Ele usou o Nome de Jesus com autoridade e poder. Paulo agiu desta maneira porque simplesmente creu nas Palavras de Jesus: "Em meu Nome expulsarão demônios (Mc 16:17)".

Esta situação demonstra que o Nome de Jesus não existe para ficar guardado nos céus. Pelo contrário: Seu Nome nos é confiado quando desfrutamos de um estado espiritual normal. Isto quer dizer: Quando participamos juntamente com Ele da sua morte (vitória sobre o diabo - Hb 2:14) e ressurreição (ressuscitamos juntamente com Ele - Ef 2: 6). Portanto, se nós permanecermos sobre esta base o Nome de Jesus está em nosso poder; "em o Nome de Jesus" não é apenas uma frase, é uma expressão que temos o direito de usar para expulsar os demônios.

II) O nosso crédito

O Evangelho de Lucas (cap 10), nos relata que Jesus mandou setenta discípulos, de dois em dois, visitarem algumas cidades antes dEle ir também visitá-las. Os discípulos foram e voltaram maravilhados. Por quê? Ora, simplesmente porque embora Ele ainda não tivesse ascendido aos céus, Ele agiu com base na Sua gloriosa ascensão. Agiu como se já tivesse subido aos céus; por isto Ele disse: "- Eu vi a satanás, como um raio, cair do céu ( Lc 10: 18)". Em outras palavras isto quer dizer que: Apesar de Jesus não ter ído fisicamente com seus discípulos, deu-lhes o Seu Nome para que levassem-no e agissem com autoridade e poder (Lc 10: 19). Hoje em dia a situação não alterou-se, pois podemos usar o Nome de Jesus para destruir toda a obra do diabo. Isto acontece porque o Nome de Jesus é o nosso crédito com Deus!

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.

A Bíblia nos relata que certa vez o apóstolo Paulo encontrou uma jovem possessa com um espírito adivinhador e que o incomodou durante muitos dias (At 16:16). Paulo foi tolerante com aquela situação até determinada altura pois, ao sentir-se perturbado e constrangido, dirigiu-se ao espírito imundo e disse: " - Em Nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela (At 16:18 a)". O que aconteceu em seguida? A Bíblia diz que aquele demónio " na mesma hora saiu (At 16: 18 b)". Observe que o apóstolo Paulo não foi orar. Não e não. Ele deu uma ordem aquele demônio; Ele usou o Nome de Jesus com autoridade e poder. Paulo agiu desta maneira porque simplesmente creu nas Palavras de Jesus: "Em meu Nome expulsarão demônios (Mc 16:17)".

Esta situação demonstra que o Nome de Jesus não existe para ficar guardado nos céus. Pelo contrário: Seu Nome nos é confiado quando desfrutamos de um estado espiritual normal. Isto quer dizer: Quando participamos juntamente com Ele da sua morte (vitória sobre o diabo - Hb 2:14) e ressurreição (ressuscitamos juntamente com Ele - Ef 2: 6). Portanto, se nós permanecermos sobre esta base o Nome de Jesus está em nosso poder; "em o Nome de Jesus" não é apenas uma frase, é uma expressão que temos o direito de usar para expulsar os demônios.

II) O nosso crédito

O Evangelho de Lucas (cap 10), nos relata que Jesus mandou setenta discípulos, de dois em dois, visitarem algumas cidades antes dEle ir também visitá-las. Os discípulos foram e voltaram maravilhados. Por quê? Ora, simplesmente porque embora Ele ainda não tivesse ascendido aos céus, Ele agiu com base na Sua gloriosa ascensão. Agiu como se já tivesse subido aos céus; por isto Ele disse: "- Eu vi a satanás, como um raio, cair do céu ( Lc 10: 18)". Em outras palavras isto quer dizer que: Apesar de Jesus não ter ído fisicamente com seus discípulos, deu-lhes o Seu Nome para que levassem-no e agissem com autoridade e poder (Lc 10: 19). Hoje em dia a situação não alterou-se, pois podemos usar o Nome de Jesus para destruir toda a obra do diabo. Isto acontece porque o Nome de Jesus é o nosso crédito com Deus!

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.

A Bíblia nos relata que certa vez o apóstolo Paulo encontrou uma jovem possessa com um espírito adivinhador e que o incomodou durante muitos dias (At 16:16). Paulo foi tolerante com aquela situação até determinada altura pois, ao sentir-se perturbado e constrangido, dirigiu-se ao espírito imundo e disse: " - Em Nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela (At 16:18 a)". O que aconteceu em seguida? A Bíblia diz que aquele demónio " na mesma hora saiu (At 16: 18 b)". Observe que o apóstolo Paulo não foi orar. Não e não. Ele deu uma ordem aquele demônio; Ele usou o Nome de Jesus com autoridade e poder. Paulo agiu desta maneira porque simplesmente creu nas Palavras de Jesus: "Em meu Nome expulsarão demônios (Mc 16:17)".

Esta situação demonstra que o Nome de Jesus não existe para ficar guardado nos céus. Pelo contrário: Seu Nome nos é confiado quando desfrutamos de um estado espiritual normal. Isto quer dizer: Quando participamos juntamente com Ele da sua morte (vitória sobre o diabo - Hb 2:14) e ressurreição (ressuscitamos juntamente com Ele - Ef 2: 6). Portanto, se nós permanecermos sobre esta base o Nome de Jesus está em nosso poder; "em o Nome de Jesus" não é apenas uma frase, é uma expressão que temos o direito de usar para expulsar os demônios.

II) O nosso crédito

O Evangelho de Lucas (cap 10), nos relata que Jesus mandou setenta discípulos, de dois em dois, visitarem algumas cidades antes dEle ir também visitá-las. Os discípulos foram e voltaram maravilhados. Por quê? Ora, simplesmente porque embora Ele ainda não tivesse ascendido aos céus, Ele agiu com base na Sua gloriosa ascensão. Agiu como se já tivesse subido aos céus; por isto Ele disse: "- Eu vi a satanás, como um raio, cair do céu ( Lc 10: 18)". Em outras palavras isto quer dizer que: Apesar de Jesus não ter ído fisicamente com seus discípulos, deu-lhes o Seu Nome para que levassem-no e agissem com autoridade e poder (Lc 10: 19). Hoje em dia a situação não alterou-se, pois podemos usar o Nome de Jesus para destruir toda a obra do diabo. Isto acontece porque o Nome de Jesus é o nosso crédito com Deus!

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.

A Bíblia nos relata que certa vez o apóstolo Paulo encontrou uma jovem possessa com um espírito adivinhador e que o incomodou durante muitos dias (At 16:16). Paulo foi tolerante com aquela situação até determinada altura pois, ao sentir-se perturbado e constrangido, dirigiu-se ao espírito imundo e disse: " - Em Nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela (At 16:18 a)". O que aconteceu em seguida? A Bíblia diz que aquele demónio " na mesma hora saiu (At 16: 18 b)". Observe que o apóstolo Paulo não foi orar. Não e não. Ele deu uma ordem aquele demônio; Ele usou o Nome de Jesus com autoridade e poder. Paulo agiu desta maneira porque simplesmente creu nas Palavras de Jesus: "Em meu Nome expulsarão demônios (Mc 16:17)".

Esta situação demonstra que o Nome de Jesus não existe para ficar guardado nos céus. Pelo contrário: Seu Nome nos é confiado quando desfrutamos de um estado espiritual normal. Isto quer dizer: Quando participamos juntamente com Ele da sua morte (vitória sobre o diabo - Hb 2:14) e ressurreição (ressuscitamos juntamente com Ele - Ef 2: 6). Portanto, se nós permanecermos sobre esta base o Nome de Jesus está em nosso poder; "em o Nome de Jesus" não é apenas uma frase, é uma expressão que temos o direito de usar para expulsar os demônios.

II) O nosso crédito

O Evangelho de Lucas (cap 10), nos relata que Jesus mandou setenta discípulos, de dois em dois, visitarem algumas cidades antes dEle ir também visitá-las. Os discípulos foram e voltaram maravilhados. Por quê? Ora, simplesmente porque embora Ele ainda não tivesse ascendido aos céus, Ele agiu com base na Sua gloriosa ascensão. Agiu como se já tivesse subido aos céus; por isto Ele disse: "- Eu vi a satanás, como um raio, cair do céu ( Lc 10: 18)". Em outras palavras isto quer dizer que: Apesar de Jesus não ter ído fisicamente com seus discípulos, deu-lhes o Seu Nome para que levassem-no e agissem com autoridade e poder (Lc 10: 19). Hoje em dia a situação não alterou-se, pois podemos usar o Nome de Jesus para destruir toda a obra do diabo. Isto acontece porque o Nome de Jesus é o nosso crédito com Deus!

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições