Aço e inoxidável: A estrela das cozinhas

Aço e inoxidável: A estrela das cozinhas

Atualizado: Terça-feira, 4 Novembro de 2008 as 12

Bonito, prático, versátil, o aço inoxidável oferece um desempenho excepcional e, depois de imperar magnânimo e definitivamente nas cozinhas industriais mundo a fora, conquista, a cada dia, mais e mais espaço nas cozinhas domésticas e gourmets.

Pias, talheres, panelas, utensílios dos mais variados, eletrodomésticos, equipamentos,  mobiliários, paredes... seu uso é cada vez mais abrangente.

Mas esse verdadeiro "Império em expansão" não acontece por acaso; deve-se às qualidades intrínsecas deste material que foi descoberto por acaso, na Inglaterra, no começo do século 20.

O aço inox e a segurança alimentar

A aplicação do aço inoxidável nos projetos de cozinhas, profissionais ou domésticas, é um instrumento de garantia para a qualidade na manipulação dos alimentos nelas produzidos por conferirem maior segurança quando em contato com o alimento, não transmitindo substâncias tóxicas, odores ou gosto, além de resistir a corrosão, limpeza freqüente e desinfecção. A superfície lisa do aço inoxidável impede a penetração de sujidades e microorganismos causadores de um grande número de doenças adquiridas por ingestão de alimentos contaminados durante o processo de produção e distribuição.

Além de permitir soluções inovadoras e criativas, o inox, no caso das cozinhas profissionais, atende às exigências das legislações atuais, nacionais e internacionais.

História do aço inox

Foi por acaso que, em 1912, o inglês Harry Brearley (1871-1948), descobriu o aço inoxidável ao investigar, a pedido dos fabricantes de armas, uma liga metálica que apresentasse uma resistência maior ao desgaste que ocorria no interior dos canos das armas de fogo como resultado do calor liberado pelos gases.

Inicialmente, sua pesquisa investigava uma liga que apresentasse uma maior resistência à erosão. Porém, ao realizar o ataque químico para revelar a microestrutura desses novos aços com altos teores de cromo que estava pesquisando, Brearley notou que o ácido nítrico - um reativo comum para os aços - não surtia efeito algum.

Harry, que começou a trabalhar como operário numa produtora de aço de Sheffield, sua terra natal, aos 12 anos, não obteve uma liga metálica que resistisse ao desgaste, mas obteve uma liga metálica resistente à corrosão. A aplicação imediata de sua descoberta foi para a fabricação de talheres, que, até então, eram fabricados a partir de aço carbono e se corroíam com facilidade devido aos ácidos presentes nos alimentos.

veja também