Alimentos em Conserva

Alimentos em Conserva

Atualizado: Quarta-feira, 8 Março de 2006 as 12

Alimentos em Conserva

Uma grande invenção que se conserva ainda hoje.   Heloisa Fernandes

[email protected]

Antigamente, um dos maiores problemas em relação aos alimentos era que eles se estragavam muito rapidamente. Toda a riqueza e fartura dos meses de primavera e verão eram seguidas pelas dificuldades e escassez do inverno. Esta preocupação era tanta que, e 1809, o governo francês, sob o comando de Napoleão Bonaparte, ofereceu um prêmio de 12000 francos ao inventor de um meio de fornecer alimentos conservados e de alta qualidade às tropas do exército. O vencedor foi o francês Nicolas François Appert, que inventou um método de aquecer os alimentos a elevadas temperaturas em frascos de vidro, que em seguida eram vedados com camadas de cortiça. Pouco depois, em 1811, era inaugurada na Inglaterra a primeira fábrica de conservas, utilizando latas de folhas-de-flandres. Entretanto, foi apenas em 1860 que o cientista francês Louis Pasteur conseguiu esclarecer o aspecto científico do processo. Pasteur descobriu que só vedar a lata não bastava; era preciso esterilizar os alimentos, para destruir possíveis bactérias existentes. Foi assim que ele desenvolveu o método de pasteurização (derivado do seu nome), que consiste em elevar a temperatura dos alimentos a temperaturas de 50°C a 70°C por tempo prolongado e, logo em seguida, submete-lo a resfriamento súbito, provocando assim a morte das bactérias. Um método tão eficiente que ainda hoje, mais de um século depois, continua sendo largamente utilizado. Quer dizer: para a idade que tem esta invenção até que está bem conservadinha.  

veja também