Alimentos livres de doenças

Alimentos livres de doenças

Atualizado: Segunda-feira, 9 Fevereiro de 2009 as 12

Quando o assunto são as parasitoses e como evitar doenças transmitidas por alimentos, muito se fala no cuidado com a escolha dos restaurantes ou, até mesmo, com alguns tipos de pratos, como a maionese. O que muitos esquecem é que o preparo diário das refeições, mesmo em casa, também exige cuidados para evitar a presença de parasitas na mesa da família. "As doenças mais comuns, transmitidas por parasitas, são a ascaridíase – provocada pela conhecida lombriga -, a teníase e a cisticercose", cita o enfermeiro e professor da Escola Vicentina Técnica de Enfermagem Catarina Labouré – Etecla, Juliano César Chaves.

O professor, que ministra aulas de parasitologia, explica que o cuidado começa com a higiene de quem manipulará os alimentos. Cozinheiros, pais, mães ou qualquer pessoa que vai preparar a refeição deve lavar bem as mãos. "Não lavar as mãos corretamente é um dos maiores erros de quem cozinha diariamente", afirma. Para o preparo correto, a área de manipulação dos alimentos também exige cuidados. "Deve-se evitar o hábito de deixar o cestinho de lixo em cima da pia e também é preciso proteger os alimentos de insetos, como moscas, que podem carregar os ovos dos parasitas e transmiti-los quando pousam nos alimentos ou na água", orienta.

Os alimentos que são consumidos crus são os principais vilões da transmissão de parasitoses. Apesar de a carne estar no centro das preocupações, é fácil prepará-la corretamente para evitar doenças. Basta não serem consumidas cruas, e sim fritas, assadas ou cozidas. "Os processos quentes de preparo são fundamentais, pois as altas temperaturas eliminam a grande maioria de microorganismos. Como passarão por algum desses processos, as carnes não precisam ser lavadas", garante Juliano.

Já os vegetais que não passam por nenhum tipo de cozimento precisam de um cuidado especial. "Os vegetais devem passar por um processo de desinfecção. Eles devem ficar 30 minutos de molho em uma solução de hipoclorito de sódio – a água sanitária que temos em casa -, na proporção de uma colher para cada litro de água", explica. Esse cuidado deve ser tomado principalmente com vegetais folhosos, como alface e mostarda.

A desinfecção deve ser feita também com as frutas, por mais que elas sejam ingeridas sem cascas. Isso porque no processo de manipulação, a polpa pode ser contaminada por parasitas que estão na superfície. Se observados diariamente, esses cuidados simples podem evitar que os parasitas estejam presentes nas refeições, ameaçando a saúde da família.

veja também