As vantagens das bebidas esportivas

As vantagens das bebidas esportivas

Atualizado: Sexta-feira, 2 Setembro de 2011 as 12:58

  Beber líquidos é fundamental para a prática de qualquer atividade física, pois a desidratação pode afetar o desempenho principalmente por meio do aparecimento de cãibras e do aumento da temperatura corporal. É nesse contexto que surge a importância da bebida esportiva para trazer mais bem-estar e segurança às passadas. A sua composição à base de água, eletrólitos e carboidratos ajuda a repor o que foi perdido durante o exercício.   “Os isotônicos são soluções de carboidratos e minerais que servem para evitar um processo de desidratação, com o objetivo de preservar o bom funcionamento metabólico”, define Mariana Klopfer, nutricionista da consultoria Nutricius. Já Patrícia Bertolucci, nutricionista da PB Consultoria em Nutrição, esclarece que as bebidas esportivas são indicadas para quem realiza exercícios com duração superior a 1h ou atividades intensas com perda superior a 2% do peso corporal.   Como consumir –   A nutricionista Mariana Klopfer afirma que, para os exercícios com duração superior a 1h, indica-se o consumo de 150 ml a 300 ml de uma bebida esportiva com concentração de 4% a 8% de carboidrato a cada 20 minutos. “Aquelas com concentrações maiores que 10% podem causar desconforto por terem um esvaziamento gástrico mais lento devido à alta concentração de carboidrato”.   Segundo o   Gatorade Sports Science Institute , a melhoria do desempenho associada às bebidas esportivas ocorre quando a corredora consome entre   25 g   a   30 g   de carboidratos por hora. Essa ingestão pode ser alcançada com o consumo de líquidos que contêm no mínimo 6% de carboidratos. Na prática, isso permite a manutenção dos níveis de glicose no sangue quando as reservas de glicogênio dos músculos reduzem.   Cuidados importantes – Patrícia destaca que o consumo de bebidas esportivas de maneira desnecessária pode trazer problemas, como a ingestão de uma quantidade excessiva de sódio. Ela ainda comenta que, por conter pequena quantidade de carboidratos, os isotônicos também podem estimular o ganho de peso. Para as gestantes, mulheres com problemas renais, pressão alta ou diabetes o cuidado deve ser ainda maior, sendo necessária a orientação de um especialista.

veja também