Carne-Seca, Carne-de-Sol ou Charque?

Carne-Seca, Carne-de-Sol ou Charque?

Atualizado: Quarta-feira, 17 Fevereiro de 2010 as 12

Vamos colocar de vez um ponto final nesta confusão. Aquela carne vermelhinha, que desfia fácil e que, em geral, é a primeira que a gente ataca na Feijoada é facilmente confundida entre carne-seca, carne-de-sol e charque. Apesar da aparência ser muito semelhante, no conceito elas têm diferença, sim.

A definição ao pé da letra vem do livro Pequeno Dicionário de Gastronomia, de Maria Lúcia Gomensoro, da editora Objetiva.

"Carne-seca: conhecida também como charque, carne-do-ceará ou jabá, tem uma salga mais forte que a carne-de-sol. É seca também ao sol e ao vento ou através de estufas apropriadas. Contém apenas 10% de água. Colocada em água para dessalgar, perde grande parte de suas substâncias nutritivas. É muito utilizada, principalmente no Nordeste do Brasil. No Sudeste, entra no preparo da Feijoada."

"Carne-de-sol: alimento muito popular no Nordeste do Brasil, é uma carne salgada e seca ao sol e ao vento que mantém a cor avermelhada. Tem salgação mais leve que a da carne-seca. Deve ser consumida no máximo uma semana depois de curada. Antes de ser utilizada, deixa-se de molho por algum tempo, com sua água, sendo trocada várias vezes. É também chamada de carne-de-vento e carne-do-sertão."

Desfeita a confusão é hora de apreciar qual delas lhe agrada mais. Mas não esqueça de dessalga-la com um dia de antecedência. Basta cortar a carne em pedaços não muito pequenos e deixar em água abundante. No dia seguinte, é indicado dar uma fervida para finalizar o processo. Pronto! Agora é só escolher a sua receita.

veja também