Cinema e gastronomia embalam o Centro da Cultura Judaica

Cinema e gastronomia embalam o Centro da Cultura Judaica

Atualizado: Quinta-feira, 20 Março de 2008 as 12

Público acompanha aulas de culinária judaica com receitas retiradas de filme

Da Redação

História, gastronomia e cinema foram os ingredientes do workshop conduzido pelo chef Breno Lerner na última terça-feira, 18 de março, no Centro da Cultura Judaica (CCJ) em São Paulo. Em meio ao clima descontraído, Breno e sua assistente Vilma prepararam cinco receitas do filme "O Tempero da Vida" cuja exibição pôde ser apreciada pelo público momentos antes do encontro de estréia do projeto Cine-Gastronomia.

A idéia do projeto idealizado por Breno é mostrar que existe uma alavanca cultural por detrás de cada receita. "Estudar as receitas de um povo é uma boa forma de entender a cultura desse povo", explica o gourmet que começou a se interessar pela culinária judaica há 15 anos ao perceber que os avós morreriam sem deixar um herdeiro interessado nos pratos ensinados a cada geração.

"O filme é uma poesia que mexe com os nossos sentidos. Sentimos o cheiro das receitas que o Fanis, personagem do longa, faz", resume o chef, logo no início do workshop marcado também por momentos históricos do povo judeu relembrados por Breno. "No Egito, embora em regime de escravidão, os judeus conheceram e muito a gastronomia".

O objetivo do CCJ é mostrar a cultura judaica a todos - judeus e não judeus. "Fico muito feliz em ver que o público é meio a meio. Em alguns workshops, mais da metade não é judia", afirma Breno que dá aulas de culinária no CCJ há cinco anos e de história da gastronomia no restaurante Capim Santo no curso "Sabores e Saberes", no bairro de Jardins. Ana Pontieri, convidada por uma amiga judia ao evento, não conhecia o chef. "Me encantei pela aula, quero voltar das próximas vezes", afirma.

O Cine-Gastronomia acontece mensalmente no Centro da Cultura Judaica, rua Oscar Freire, 2500. Estão programados filmes como "Chocolate", "Cheiro de Papaya Verde" e para o próximo mês a comédia de humor negro "Quando é que vamos comer?". O público pode ainda acompanhar aulas de culinária judaica que já começaram no mês passado. O evento é gratuito. Para mais informações, clique aqui .

Culinária judaica

Embora existam pratos em comuns na culinária judaica, não é possível limitá-la a um tipo específico. Para Breno, "um povo que não teve um país, não criou uma identidade e assim não teve tempo de criar uma culinária própria". Para o chef, o próprio estado de Israel, que completa 60 anos em 2008, é um exemplo disso. "A culinária deles é extremamente interessante por ser uma mistura de quase 40 etnias. Não existe culinária judaica. Existe uma forma judaica de fazer a culinária".

Confira as receitas do filme "O Tempero da Vida":

Beringelas Recheadas Carneiro com pasta de beringelas Tomates Recheados Almôndegas Charutos com folhas de uvas com queijo

Fotos: Renata de Sá

veja também