Como a alimentação pode amenizar os sintomas da TPM?

Como a alimentação pode amenizar os sintomas da TPM?

Atualizado: Terça-feira, 24 Março de 2009 as 12

Estresse, tensões, dificuldades econômicas e de relacionamento agem como gatilho para detonar a TPM em mulheres predispostas, o que explica a maior incidência da síndrome em quem vive nos centros urbanos

Ansiedade, dor muscular, dor de cabeça, tontura, depressão, inchaço, ganho de peso, irritabilidade, mamas doloridas, hostilidade, instabilidade emocional, choro fácil, ondas de calor, esquecimento, insônia, pânico, fadiga, gases, desejo alimentar alterado, queda de motivação, idéias suicidas... Esses são apenas alguns dos 150 sintomas listados que a mulher pode sentir durante a tensão pré-menstrual (TPM), síndrome que se manifesta de quatorze a dois dias antes da menstruação e desaparece com a chegada do fluxo. "Não bastassem as alterações físicas e emocionais, há as comportamentais, como confusão, indecisão e tendência a ficar estabanada. Os sintomas variam de uma pessoa para outra e podem ser diferentes no mês seguinte. Hoje, felizmente, é consenso entre os profissionais de saúde que os sintomas se referem a uma síndrome, que atinge o sexo feminino de forma diferente e merece atenção", explica o geriatra Eduardo Gomes, especialista em terapia ortomolecular, diretor da rede de Clínicas Anna Aslan.

Sabe-se que 30% dos casos de tensão pré-menstrual apresentam-se de forma moderada. Isto é, incomodam, mas o desempenho geral da mulher não é afetado. Estudos recentes mostram que 10% das mulheres apresentam sintomas de forma significativa. E em 6 a 8% as alterações são tão intensas que chegam a comprometer a vida cotidiana. Estes casos são classificados como disforia luteal.

De acordo com Eduardo Gomes, hoje, para tratar a TPM, existem muitas opções terapêuticas. "De acordo com o estilo de vida e as condições de saúde de cada paciente, podemos definir a melhor opção terapêutica para cada mulher. Muitas vezes, a acupuntura auxilia a paciente a enfrentar este período. Em outros casos, podemos prescrever uma suplementação vitamínica - vitamina A, B6 ou E, de acordo com o caso - ou mesmo o uso de alguns calmantes", diz o médico.

Dieta tem papel importante

O tratamento da TPM varia de mulher para mulher, mas, um dos grandes aliados para tornar esse período menos estressante é a alimentação. "Uma dieta equilibrada, com a quantidade adequada de carboidratos complexos, fornecidos em pequenas porções durante o dia, aumenta os níveis de triptofano, o aminoácido precursor da serotonina, hormônio responsável, dentre outras funções, pela regulação do humor. Além disso, consumir alimentos ricos em magnésio, em vitamina B6 e em cálcio também ajudam a melhorar os sintomas da TPM", defende Juliana Schmitt, nutricionista da rede de clínicas Anna Aslan da unidade de Porto Alegre.

A seguir, a nutricionista lista alguns alimentos que devem ser priorizados durante a TPM:

• soja: excelente para mulheres com TPM, porque é fonte de estrogênio vegetal, que ajuda a aliviar os sintomas;

• hortaliças verdes e laranjas: couve, mostarda, nabo, brócolis e couve-de-bruxelas têm alto teor de vitamina A, magnésio e cálcio. Cenoura, pimentão, abóbora e batata-doce ajudam a reduzir a hipoglicemia e a regular o sangramento menstrual intenso, além da acne pré-menstrual;

• frutas: aliviam a vontade de comer doces, além de regular a função intestinal;

• alimentos integrais: arroz, pão, cereais e granola são ricos em vitamina B6 e combatem o enjôo e a retenção de líquidos, além de colaborar com o funcionamento do intestino;

• folhas e frutas diuréticas: salsinha, salsão, alcachofra, folhas em geral, melancia e abacaxi, que são diuréticos e ajudam quando há retenção de líquidos;

• frutos oleaginosos: nozes, amendoim, amêndoas, pistache e outras sementes são excelentes fontes de proteínas, vitamina B6 e E. Devem ser consumidos crus e sem sal. Não são indicados para quem tem acne;

• lentilha, feijões, grão-de-bico e ervilha: aliviam os sintomas da TPM por causa do alto teor de carboidratos complexos e proteínas. Além disso, ajudam a regular os níveis de açúcar no sangue, estabilizando o humor e a ansiedade.

E alguns que devem ser evitados durante a TPM:

• açúcar: priva o corpo dos sais minerais e vitaminas do complexo B, pode provocar fadiga e dores de cabeça;

• bebidas alcoólicas: destroem o metabolismo dos carboidratos e intensificam os sintomas da TPM. São tóxicas para o fígado, que já está sobrecarregado durante essa fase;

• carnes vermelhas: a gordura presente na carne bovina, de porco ou de cordeiro pode comprometer o bom funcionamento do fígado. Além disso, o excesso de proteínas exige maior quantidade de sais minerais;

• muito sal: força a retenção de líquidos, causando excesso de peso;

• bebidas cafeinadas: café, refrigerantes, erva-mate e chá preto causam dores nos seios, ansiedade, irritabilidade e oscilações de humor, além de esgotar os estoques de vitamina B do organismo;

• chocolate: aumenta a oscilação do humor, intensifica a compulsão por açúcar, provoca ganho de peso e aumenta a necessidade de vitaminas do complexo B. "Durante a TPM, se não puder evitar, é melhor ingerir o chocolate em pequenas quantidades, com frutas, passas ou barras de cereais, ou, ainda, substituí-lo por carboidratos complexos e alimentos ricos em magnésio", aconselha Juliana Schmitt.

veja também