Consumidor corre risco com falta de controle das temperaturas dos balcões dos supermercados

Consumidor corre risco com falta de controle das temperaturas dos balcões dos supermercados

Atualizado: Sexta-feira, 21 Maio de 2010 as 3:52

Na compra de alimentos refrigerados nos supermercados o consumidor deve redobrar os cuidados para não levar para casa produto em processo de deterioração por falta de armazenamento em temperatura adequada. Nas gôndolas, 71% dos produtos estão sendo conservados em uma temperatura acima do ideal, propiciando a multiplicação dos microrganismos presentes nos alimentos.

Foi o que constatou pesquisa em cinco super e hipermercados localizados em três cidades do litoral de São Paulo (Guarujá, Praia Grande e Santos), feita em parceria entre a PRO TESTE - Associação de Consumidores e o Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP).

Foram verificadas em janeiro e fevereiro, as condições de armazenamento de produtos resfriados, por dois parâmetros: temperatura e análises microbiológicas.

Numa situação ideal, para ter certeza que o produto está sendo armazenado de forma segura, o consumidor deveria ler no rótulo do produto a temperatura máxima de conservação informada pelo fabricante e comparar com a temperatura do termômetro do balcão frigorífico. Infelizmente, de acordo com os resultados do teste, para boa parte dos produtos embalados pelo

próprio supermercado, isso ainda não é possível, pois se constatou que muitas vezes, a recomendação de temperatura não consta no rótulo e a temperatura do termômetro externo dos balcões não condiz com a temperatura real dos equipamentos.

Todos os estabelecimentos visitados apresentaram não-conformidades em pelo menos um dos itens levados em conta na análise. Na parte microbiológica, 88% dos alimentos analisados tiveram resultado positivo para bolores e leveduras. A contaminação por bolores e leveduras está relacionada, principalmente, a problemas na conservação e armazenamento do produto.

A temperatura de conservação dos produtos deve ser indicada em todos os rótulos, mesmo aqueles de produtos fabricados, fracionados ou embalados no próprio estabelecimento. Essa é uma informação importante também para

guardar de forma correta os alimentos.

veja também