Cozinha Japonesa: Delicada obra de Arte

Cozinha Japonesa: Delicada obra de Arte

Atualizado: Sexta-feira, 26 Fevereiro de 2010 as 12

A gastronomia japonesa, tanto pela forma de misturar os ingredientes, quanto pela beleza na apresentação de seus pratos, é como uma delicada obra de arte.

A palavra que significa refeição em japonês é gohan. Mas, na verdade, o termo se refere ao arroz cozido, que é a base da alimentação dos japoneses, do café da manhã ao jantar.

Para comer, os japoneses usam palitos, os hashis, que são, principalmente, de madeira, crua ou laqueada (o mais utilizado pelos japoneses e chamado de sugi-bashi), mas podem ser de diversos materiais, como marfim, ossos, dentes de elefante, bambu e metal, entre outros. 

Uma refeição tradicional japonesa é constituída por uma cuia de arroz branco, sopa (geralmente de missô  - pasta de soja), uma rica variedade de hortaliças ou de picles (tsukemono em japonês), acompanhados de pequenas porções de peixe ou carne. Entretanto, a gastronomia não se reduz a apenas isso e a variedade de pratos pode ser interminável.

Atualmente, outros componentes já foram incorporados ao menu, como pão, macarrão e carnes. Fast-food, hambúrguer e frango frito são bastante populares entre crianças e jovens japoneses, assim como em qualquer país do mundo.

A cultura japonesa é conhecida pela gentileza e educação de seu povo e, à mesa, não poderia ser diferente: antes de cada refeição é costume dizer "itadakimassu", que significa mais ou menos "pedir licença ou permissão pra comer". Ela expressa, também, a gratidão a todos que trabalharam para preparar a comida. Ao terminarem, eles dizem "gotissossama deshita", que é uma forma de demonstrar agradecimento e agrado pela refeição que acabaram de fazer.

Ingredientes

O fato de o Japão ser um país formado por ilhas, em que nenhum lugar está a mais de 70 milhas do mar, fez com que os japoneses tirassem dele sua principal fonte de alimento, consumindo diversos tipos de peixes, moluscos e algas marinhas.

O peixe é o ingrediente básico para pratos típicos que possuem verdadeiros templos no Japão (e que ganharam o mundo), como o sashimi (peixe cru fatiado bem fino) e o sushi (pequenas porções de arroz temperado com vinagre, cobertas ou recheadas com fatias de peixe cru, entre outros ingredientes).

A carne só foi introduzida na culinária japonesa no século 19. Até então ela não fazia parte da dieta tradicional japonesa. Depois de sua introdução, foram criados novos pratos utilizando carne bovina, suína e de frango. Atualmente, receitas que utilizam esses ingredientes são muito populares, como é o caso do yakitori (espetinhos de frango grelhado) e do sukiyaki.

Os temperos mais comuns são o shoyu (molho de soja), o missô, o wasabi (semelhante à raiz forte), o karashi (mostarda), sake (bebida alcoólica à base de arroz) e dashi (caldo de peixe).

Os lindos doces japoneses

Podem parecer exóticos ou estranhos, mas, com certeza, você vai se apaixonar por eles ou, pelo menos, por seu "design".

Pouco conhecidos no Brasil, pelo menos se comparado com o sucesso da sua culinária salgada, os doces japoneses são completamente diferentes da idéia brasileira de doce, usando ingredientes como arroz e feijão.

Os doces típicos japoneses são chamados wa-gashi enquanto os ocidentais são denominados yo-gashi. Nos wa-gashi, é muito comum ver ingredientes como farinha de arroz, feijão azuki e açúcar. A manteiga e o leite, muito comuns na nossa confeitaria, são raramente usados no feitio destes doces.

Anko (feijões vermelhos doces) é um típico ingrediente usado para rechear o manju (bolinho de pão-de-ló bem macio recheado com algum doce), dorayaki (panquecas), taiyaki (bolo em forma de carpa), entre outros. O anko, também, pode ser comido com mochi (bolo de arroz). Outro wa-gashi muito popular é o yokan (gelatina doce de feijão) e daifuku (bolinhos doce de arroz, recheados, muitas vezes com frutas).

O café é preparado ao estilo americano.

O consumo do álcool é habitual no Japão. Entre as bebidas alcoólicas, destaca-se o sake, a bebida tradicional preparada com arroz fermentado e que contém aproximadamente 17% de álcool. Bem recentemente, surgiu o shochu, bebida que contém praticamente só álcool e água.

Durante o verão, os japoneses consomem uma bebida chamada mugicha, a base de água fria e cevada.  A maior parte do vinho e, sobretudo, o whisky são importados de outros países.

por Virgínia Brandão

veja também