Devagar e sem encher a barriga: é assim que se deve comer

Devagar e sem encher a barriga: é assim que se deve comer

Atualizado: Terça-feira, 28 Outubro de 2008 as 12

O combate à obesidade é um dos maiores desafios do mundo contemporâneo, já que o quadro aumenta o risco de dois dos problemas de saúde mais desafiadores da atualidade: as doenças cardiovasculares e o câncer. Alguns estudos têm revelado que o sobrepeso não está associado só a quanto se come e o que se come, mas também a como se come.

Uma pesquisa conduzida no Japão com mais de três mil pessoas e publicada na última edição do British Medical Journal aponta que tanto o hábito de comer rápido como também o de comer até se sentir cheio está associado a um maior peso corporal. Esse efeito independe da quantidade de calorias ingeridas, ou seja, "X" calorias diárias ingeridas de forma fracionada e sem pressa têm menos chance de engordar do que as mesmas calorias ingeridas na correria e de forma menos distribuída ao longo do dia.

Estudos anteriores já haviam mostrado que comer rápido engorda mais. O que essa pesquisa acrescenta é que comer até ficar cheio também engorda.

*Dr. Ricardo Teixeira é autor desse artigo e  Doutor em Neurologia pela Unicamp. Atualmente, dirige o Instituto do Cérebro de Brasília (ICB) e dedica-se ao jornalismo científico. É também titular do Blog "ConsCiência no Dia-a-Dia" e consultor do Grupo Athena.

veja também