Entenda o que a soja pode oferecer para o seu cardápio

Entenda o que a soja pode oferecer para o seu cardápio

Atualizado: Terça-feira, 19 Outubro de 2010 as 12:39

Tofu: fabricado a partir do extrato do grão, também é conhecido como queijo de soja, por causa da semelhança com o alimento. É rico em proteínas, além de apresentar fósforo, ferro e vitaminas do complexo B. Não possui gordura saturada e nem colesterol.

Grãos: assim que cozidos, podem ser consumidor de diversas maneiras — como feijão, em saladas e bolinhos (nesse caso, usa-se moído), por exemplo.

Proteína texturizada de soja (PTS): é um produto à base da farinha desengordurada da soja. Apresenta mais proteína do que o grão e, por isso, é conhecido coo ‘carne de soja’. Suas propriedades são basicamente as mesmas da soja em grãos, com exceção da presença de gorduras (aqui ela é menor). Ao hidratá-la em uma bacia com água, ganha a textura de uma carne moída, tornando-se um alimento versátil.

Farinha de soja: produzida a partir do grão torrado e moído, possui grande quantidade de proteínas. Pode substituir parte da porção de farinha de trigo nas receitas de bolos, biscoitos e tortas, sem alterar características como gosto e textura.

Lecitina: obtida a partir de técnicas de processamento, é um suplemento alimentar abastecido de fosfolipídeos, que favorece o funcionamento das células nervosas, beneficiando assim a memória.

Óleo de soja: comum na cozinha do brasileiro, é fonte de ácidos graxos essenciais, linoleico (50%) e linolênico (7%), além de vitamina E. Porém, não leva isoflavonas na fórmula. O consumo moderado aliado à dieta com níveis adequados de gordura é benéfico à saúde, sim!

Leite (extrato): ainda que o tenham batizado de leite, trata-se do resultado obtido do cozimento dos grãos em água e trituração, separando-se em seguida a parte líquida (extrato) e a sólida. É isento de lactose (açúcar do leite) e, portanto, ideal para pessoas intolerantes à substância. Possui baixo teor de gordura e quantidade reduzida das famosas isoflavonas.

Molho (shoyu): é produzido a partir da fermentação natural da soja e do milho, mas deve ser degustado com moderação, uma vez que é cheio de sódio. quem sofre de problemas renais e pressão arterial deve evitar.

veja também