Farinhas que ajudam a emagrecer e ainda previnem doenças

Farinhas que ajudam a emagrecer e ainda previnem doenças

Atualizado: Quarta-feira, 24 Novembro de 2010 as 10:20

Obtidas através da moagem de vegetais ou cereais, as farinhas têm alto valor nutricional, pois conservam todos os nutrientes dos alimentos e são opções práticas e fáceis de serem incluídas no cardápio. Basta adicioná-las à comida, caldo de feijão, sopas, molhos, receitas de pães, bolos e biscoitos ou até mesmo na água.

Conheça vários tipos e o bem que cada uma delas faz ao seu organismo:

Farinha de berinjela - fonte de fibras, aumenta a sensação de saciedade e, portanto, é uma boa ‘aliada’ para ajudar a perder peso. Reduz o LDL (colesterol ruim), triglicérides e ácido úrico e combate a constipação intestinal. Consuma duas colheres de sopa no almoço e jantar.

Farinha de soja preta – A soja preta possui em sua casca uma substância chamada antocianina, um fitoquímico de ação antioxidante importante para a prevenção do câncer e do envelhecimento precoce, além de proteger contra doenças cardiovasculares e diabetes. Ela também prevene o ganho de peso, controla os índices de gordura e o nível de colesterol no sangue. Consuma duas colheres de sopa por dia.

Farinha de feijão branco - Fonte de faseolamina, que inibe parcialmente a ação da amilase, enzima que digere carboidratos. A menor absorção de carboidratos pelo organismo tem um efeito coadjuvante no processo de emagrecimento, e auxilia no controle das taxas de açúcar no sangue em diabéticos. Esse tipo de farinha não é usado em receitas. Um bom jeito de consumi-la é acrescentar uma colher de café de farinha de feijão branco em sucos ou água, antes das principais refeições.

Farinha de banana verde – Contém um tipo de carboidrato chamado amido resistente, que favorece o crescimento e a adesão de bactérias probióticas no intestino. Essas bactérias têm relação com maior produção intestinal de hormônios saciogênicos, que causam a saciedade. Auxilia no controle do diabetes, redução do LDL e melhora o funcionamento do intestino, deixando o corpo mais resistente a doenças. Consuma duas colheres de sopa ao dia (no almoço e jantar).

veja também