Milho

Milho

Atualizado: Quinta-feira, 9 Março de 2006 as 12

Milho

Milhões e milhões de anos de um cereal que vem acompanhando o homem ao longo do tempo. Heloisa Fernandes

[email protected] O milho é um cereal totalmente de origem americana. Até o descobrimento da América, em 1492, os europeus desconheciam por completo a existência dele. Quando Cristóvão Colombo levou algumas sementes de milho para a Europa, em 1493, causou grande sensação entre os botânicos. Em 1737, Limeus, em sua classificação de gêneros e espécies, denominou-o Zea mays , do grego zeia (grão, cereal) e, em homenagem a um dos principais povos da América, os maias. O milho dever ter surgido em solo centro-americano há aproximadamente 7000 anos. Daí difundiu-se pelas Américas do Norte e do Sul, onde as principais civilizações pré-colombianas, como astecas, maias e incas, não só dele se alimentavam, mas tinham também uma relação muitas vezes de cunho religioso. Os incas possuíam até uma bebida sagrada, chamada chicha , que era tomada em honra a Mama Sara , ou a "Mãe Milho". Já a deusa asteca Chicome Conatl era representada com espigas de milho em ambas as mãos.

Aproximadamente em século após sua chegada à Europa, o uso do milho já havia se espalhado por todo esse continente, pela Ásia e pela África. Hoje, o consumo do milho abrange praticamente todas as partes do mundo. E não apenas como alimentação. O milho serve também de matéria-prima para a fabricação de inúmeros produtos como óleo, cremes vegetais, bebidas e, por incrível que possa parecer, até combustíveis nos Estados Unidos, algumas corridas de carros são disputadas com o etanol, um álcool derivado do milho.

Para nós hoje o milho é uma das maiores riquezas que podemos encontrar na natureza.

veja também