Quando aquecido óleo de amendoim mantém mais propriedades que outros óleos

Quando aquecido óleo de amendoim mantém mais propriedades que outros óleos

Atualizado: Terça-feira, 25 Maio de 2010 as 1:34

Quando o assunto é alimentação saudável, a primeira restrição é a fritura. Por outro lado, óleos vegetais ricos em ácidos graxos, as famosas gorduras do bem, são amplamente recomendados na rotina alimentar. No entanto, o que poucos se dão conta é que de nada adianta utilizar, por exemplo, um azeite extra virgem de excelente procedência se ele for aquecido.

A oxidação de óleos vegetais causa sua deterioração, com alterações de sabor, textura e cor. Por isto é que óleos utilizados em frituras ficam escurecidos, grossos e com sabor e odor de ranço. Acontece que os ácidos graxos (que quando frios representam boas gorduras) liberam radicais livres quando expostos a altas temperaturas e em contato com o ar, o que pode causar danos à saúde.

Relançado no mercado nacional, o óleo de amendoim tem sido apontado por especialistas como o mais indicado para frituras. Enquanto outros óleos vegetais começam a se degradar a 180ºC, ele resiste à degradação até 220ºC.

O nível de oxidação e rancificação do Óleo de Amendoim Sementes Esperança foi verificado pela professora doutora do Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição da ESALQ/USP, Thaís Vieira, que afirmou que o produto tem alto período de indução. Ou seja, necessita de muitas horas para começar a liberar compostos resultantes da oxidação lipídica. Sem dúvida, ele é um produto altamente indicado.

veja também