Slow food: Coma sem devagar e com qualidade

Slow food: Coma sem devagar e com qualidade

Atualizado: Quarta-feira, 21 Setembro de 2011 as 11:59

Comer com prazer, saborear os alimentos e resgatar uma alimentação saudável. Esses são os preceitos do movimento Slow Food, que em inglês significa comer sem pressa, e tem ganhado espaço e adeptos no Brasil.

"A filosofia da prática é a do alimento bom, limpo e justo. Bom porque deve ter qualidade no sabor; limpo, porque deve ser cultivado de maneira que não agrida o meio ambiente e respeite a saúde; além de ser justo com quem produz", explica Cenia Salles, líder do movimento em São Paulo e consultora de gastronomia.

O movimento teve início em 1986 na Itália com o objetivo de incentivar o consumo de alimentos frescos, de preferência orgânicos, livres de pesticidas e hormônios e ainda levar a vida em um ritmo mais calmo. A ideia faz oposição ao fast food, que significa comida rápida, e à padronização dos cardápios, onde o mesmo produto pode ser encontrado em vários países, ocasionando o desaparecimento da culinária regional.

Dentro do movimento existe a Arca do Gosto, um catálogo mundial que identifica e localiza produtos ameaçados de extinção. "No mundo, em média, são 850 alimentos que correm risco de desaparecer. No Brasil, esse número chega a 21 alimentos, entre eles, cambuci, pinhão e palmito juçara", disse Cenia.

Neide Rigo, nutricionista e membro do Slow Food de São Paulo, ressalta os benefícios que o uso de bons alimentos traz para o nosso corpo. "Um vegetal bom é aquele que é produzido em terra saudável e que tem suas pragas combatidas sem danos e sem agressão ao meio ambiente", afirma.

Na mesa

O movimento está presente em 150 países e vem ganhando força em restaurantes brasileiros. A responsável pelo Julia Gastronomia, Anayde Moretto Lima, conta que a alimentação mais saudável começou em casa. "Sempre procurei cozinhar buscando alimentos de boa qualidade. Procuro comprar em feiras de produtos orgânicos", diz.

No restaurante o cuidado não é diferente. "O nosso diferencial é oferecer um cardápio enxuto com produtos escolhidos a dedo. Temos peixes e frutos do mar fresco, carnes, aves, mas tudo de boa qualidade e de fornecedores de confiança. Além disso, muitas coisas produzimos no próprio restaurante, como massas e sorvetes", ressalta.

O restaurante Tordesilhas, localizado em São Paulo, também prioriza a qualidade e investiga a origem dos produtos. "Tentamos privilegiar os ingredientes que estão mais próximos, para evitar o desperdício de tempo, de combustível e o lixo que provoca", afirma Ivo Ribeiro, sócio do estabelecimento, que acrescenta que um dos diferenciais do restaurante é preparar pratos de diversas regiões do país.

Desafio

Os seguidores do movimento têm como principal desafio a conscientização das pessoas. Porém, acreditam que o hábito de começar a gostar de comer e de cozinhar são os primeiros passos para a melhora na qualidade da alimentação. "Aos poucos, as pessoas vão percebendo a importância de valorizar os alimentos, de escolher os melhores ingredientes, de preparar e consumir uma comida saudável e equilibrada", afirmou Ribeiro. E, por consequência, não comer com pressa.

veja também