Sorvete: Boa pedida a para o verão

Sorvete: Boa pedida a para o verão

Atualizado: Quinta-feira, 28 Janeiro de 2010 as 12

Quem na infância já não foi recompensado com um sorvete em razão do bom comportamento? Esta imagem faz parte das lembranças da maioria das pessoas. Talvez seja por isso que esta delícia esteja associada a momentos prazerosos. Segundo uma pesquisa encomendada pela Unilever, que foi conduzida pelo Institute of Psychiatry, o sorvete integra um grupo seleto de alimentos que fazem as pessoas se sentirem bem. O estudo descobriu que o sorvete "ilumina" as zonas de prazer do cérebro.

Ideal para o verão, a iguaria gelada possui alto valor nutritivo e há na sua composição vitaminas A, B1, B2, C e D, além de minerais, fósforo e cálcio. Para quem está de olho na balança, o ideal são os sorvetes à base de frutas, pois além de serem nutritivos contêm menos gordura hidrogenada, que é uma das vilãs no aumento do peso.

História do Sorvete

É curioso, mas o surgimento do sorvete antecedeu 3.000 anos a invenção da geladeira e do freezer. Existem vários relatos de que foi criado pelos chineses - e não pelos ocidentais - há mais de mil anos e era bem diferente do que consumimos hoje, pois era parecido com a "raspadinha". O gelo era trazido das montanhas com neve, ao qual eram adicionados mel, frutas frescas e néctar. Gregos e romanos faziam o mesmo, tendo como base uma combinação de frutas adoçada com mel. Mas ainda usavam uma técnica primitiva, pois o gelo não se integrava à mistura. Os árabes aprenderam a arte com os chineses e ensinaram aos europeus como unir a neve aos demais ingredientes.

Foi Marco Polo, um explorador veneziano, que levou o sorvete para a Itália, onde foi aprimorado e depois, expandido para outros países. Contam também que um italiano chamado Bernardo Buontalenti, no século XVI, inventou o sorvete à base de leite, tornando o produto mais macio e nutritivo. Outro passo importante seria a industrialização da especialidade, iniciada em Baltimore, nos Estados Unidos, em 1851. Um poderoso comerciante de leite chamado Fussell teve a ideia de converter o produto encalhado em ice cream (literalmente, gelo em creme). Os americanos se apaixonaram pela novidade. O ice cream virou um símbolo de seu país, ao lado de duas sucessivas "bênçãos" desenvolvidas por seus sorveteiros, no fim do século: o sundae e a banana split. No Brasil, o sorvete foi trazido pelos portugueses no final do século XVIII, sendo os baianos os primeiros contemplados a degustarem o alimento.

veja também