A depilação fora do país

A depilação fora do país

Atualizado: Quarta-feira, 7 Dezembro de 2011 as 11:09

Mudar para um novo país é um projeto que vem cheio de desafios particulares – e a gente sabe que a adaptação não é nada fácil, nem para homens, nem para mulheres. Mas elas muitas vezes embarcam com uma preocupação a mais: como cuidar da beleza em geral lá fora? E, especificamente: como fazer com a depilação, já que, no Brasil, muitas de nós estamos acostumadas a depender de salões de beleza.

É o que relata Danielle Vidigal, que está prestes a se mudar para Brighton.  “Fiquei três meses fora e vi alguns lugares para depilação de sobrancelha com linha pelo preço daqui. E usei creme, tanto para as pernas quanto para a virilha. Não fica aquela maravilha, mas funciona. Como dessa vez vou para ficar, meus planos são aprender a usar as ceras que vendem na farmácia”, diz.

Uma das soluções mais comuns adotadas é o uso de depiladores elétricos, que podem ir na mala sem problemas – há várias opções, incluindo aqueles específicos para serem usados na virilha. “Eu uso depilador elétrico nas pernas e axilas, e sobrancelhas faço na cabeleireira mesmo, por uns £5. O resto aprendi a depilar com cera quente. Com o tempo você vira mestre!”, declara Lola-Félix James, que mora na Inglaterra.

Na Espanha, onde morou por um ano, Natalia Bezerra descartou totalmente a possibilidade de depilar em salão. “Me virei bem com meu Satinelle e com cera, sozinha. Depilar em salão lá era caro, totalmente fora do meu orçamento na época. A cera que eu usava era ótima: à base d'água, eu encontrava em qualquer supermercado. Era só esquentar no micro-ondas por uns dois minutos pra ela amolecer e pronto!”, conta.

Foi para atender a essas questões que a brasileira Jonice Padilha e suas irmãs montaram o que é hoje o salão mais famoso de Nova York quando o assunto é depilação. O mais pedido nas J.Sisters – inclusive por celebridades! – é a brazilian bikini wax, uma depilação cavada que salões americanos e europeus não costumam oferecer.

Dicas para quem está no exterior:

- Antes de ir definitivamente ao país, converse com quem já mora lá, brasileiras ou locais. Elas saberão estimar os preços de depilação fora, e terão indicação de lugares de confiança, algo difícil quando não conhecemos nada no país.

- Para evitar a lâmina, mas manter a praticidade, aposte nos depiladores elétricos, perfeitos para levar na mala.

- Há várias alternativas de cera caseira, vendida a preços baixos em farmácias e mercados. Mas lembre-se: teste se não tem alergia antes.

veja também