Acabe com a gordura localizada

Acabe com a gordura localizada

Atualizado: Quinta-feira, 24 Novembro de 2011 as 1:06

Sabe aquela gordurinha que teima em resistir à dieta regrada e aos exercícios físicos? Aqueles pneuzinhos que ficam pulando para fora da calça e que a gente não faz questão nenhuma de mostrar na praia nesse verão? Pois nós vamos contar quais são as novidades e os tratamentos mais indicados para exterminá-las sem precisar recorrer a dolorida lipoaspiração.

Para começar, é importante explicar que na mulher, a gordura localizada é decorrente, principalmente, de fatores genéticos e hormonais. Ela pode se localizar na região andrógena (no abdômen) ou na ginóide (culote e quadril).  

Tem mulheres que, por determinação genética, têm mais gordura abdominal e são retas no culote, já outras são retas na barriga e têm muito culote. As áreas com maior concentração de gordura são as que têm mais receptores de gordura e funcionam como um depósito, como explica a dermatologista Patrícia Rittes.  

"Se uma pessoa ingerir mais calorias do que precisa e do que o corpo gasta, a gordura vai para onde tem maior concentração de receptores de gordura. No caso da mulher com características andrógenas, vai para o abdômen e, na que tem características ginóides, para o quadril". Por isso tem gente que reclama tanto da dificuldade em perder os pneuzinhos ou o quadril exagerado.

Mas calma, nem tudo está perdido. Especialistas garantem que se você combinar boa alimentação, prática regular de atividade física e tratamentos, a gordura localizada pode ser exterminada.

Entre os métodos mais indicados para essa finalidade, a aposta da vez é o CoolSculpting da Zeltiq, aparelho que chegou no Brasil há pouco tempo e utiliza o método de congelamento de células de gordura para destruí-las. “Sua tecnologia é baseada na criolipólise, ou seja, indução da quebra das células de gordura por meio do alto resfriamento. O processo de criolipólise leva as células adiposas danificadas a serem eliminadas, de forma lenta e gradual, pelo sistema linfático do organismo. Esse processo não acarreta sobrecarga de gorduras ou outras anomalias para o metabolismo do paciente”, explica a dermatologista Thais Pepe.

A técnica, que já é utilizada também nos Estados Unidos e aprovada pelo FDA (Food and Drugs Administration), funciona da seguinte forma: é um aparelho com cabeçote acoplado com um ponteiro que faz um vácuo na dobra onde está a gordura e resfria a região. "O cabeçote pode ser acoplado no abdômen ou flanco e resfria a região por uma hora a uma temperatura de 5°C", explica o dermatologista Jardis Volpe.

Segundo a dermatologista Thais Pepe, é indicada uma sessão que varia de uma a duas horas, dependendo da região a ser tratada e com ela, o paciente já obtém redução de 20% a 25% da gordura localizada. “Alguns levam até menos de seis semanas para começar a ver resultados e, mesmo após oito semanas, o paciente pode continuar a eliminar gordura e a reduzir, consequentemente, suas medidas na região tratada”, complementa a médica. Não há necessidade de anestesia e a recuperação é tranqüila. O paciente pode retornar às atividades normais imediatamente após o procedimento. A pele pode ficar vermelha por alguns minutos, ou mesmo temporariamente sensível.

O tratamento, porém, só é indicado para quem tem gordura localizada, mas que está em um peso ideal, o que significa que não deve ser feito por pessoas obesas.

Outros tratamentos que ajudam a combater a gordura localizada

Os especialistas entrevistados foram unânimes em dizer que o melhor jeito de eliminar a gordura localizada é, além de manter uma dieta equilibrada e fazer exercício físico, associar técnicas de tratamento.  

A dermatologista Patrícia Rittes, por exemplo, costuma combinar intradermoterapia com Velashape. "A intradermoterapia é uma técnica que consiste na aplicação de injeções com função de esvaziar a concentração de gordura, mas sozinha não resolve muito. Por isso costumo combiná-la com Velashape", explica a especialista.

Já o Velashape é um aparelho que combina infravermelho e radiofrequência e o calor gerado por eles aumenta o metabolismo das células gordurosas e diminui o tamanho delas. A dermatologista diz que o número de sessões depende muito de cada paciente, mas que, no geral, indica de 4 a 5 sessões.

Já a dermatologista Katia Volpe afirma que a tecnologia mais avançada para eliminação de gordura localizada é o Ultra Accent, um aparelho que combina radiofrequência com ultrassom e promove a quebra da célula de gordura. "O mais interessante é que o rompimento da gordura acontece na hora e a célula continua necrosando durante os nove dias seguidos", afirma. O recomendado é que o tratamento seja feito de 15 em 15 dia, de três a seis sessões. De acordo com a especialista, há uma redução de 1 a 3 cm de medida por sessão.

Mas a especialista também acredita que a combinação de tratamentos seja mais eficaz para perda de gordura. Por isso recomenda sessões de Ultra Accent com Velashape. "O Velashape vai promover o esvaziamento da área de gordura que o Accent quebrou", garante Katia. A quantidade de sessões de Velashape deve ser a mesma que de Ultra Accent.

Para o dermatologista Alexandre Okubo, outro tratamento recomendado para combater gordura localizada é o Lipo Carbox. “Trata-se da infusão subcutânea de gás carbônico medicinal. Ele vai promover a quebra de gordura e aumentar a circulação sanguínea local, auxiliando a eliminação dos resíduos”, explica o médico, que garante a perda de 4 a 5 cm de medida dependendo da região a ser tratada.

veja também