Actinoterapia pode reduzir oleosidade excessiva dos fios

Actinoterapia pode reduzir oleosidade excessiva dos fios

Atualizado: Quarta-feira, 11 Novembro de 2009 as 12

A caspa é um problema que a grande maioria das pessoas possui. Quando ouvimos falar em caspa pensamos logo naquela descamação e oleosidade excessiva que aparece no couro cabeludo, formando crostas de aspectos e cheiro desagradáveis e que provoca coceiras. Essas escamas podem ser secas e aderidas ao couro cabeludo. Para que se tenha caspa, é preciso que se tenha tendência, ou seja, certa predisposição.

A caspa não é contagiosa, ocorre em ambos os sexos e é a manifestação visível de que alguma coisa não vai bem com o couro cabeludo. A doença, que não é contagiosa, ocorre em ambos os sexos, é agravada pela baixa frequência de lavagem dos cabelos, e pode piorar com banho quente, transpiração, estresse, infecções, fadiga e alimentação gordurosa, ajudando no desenvolvimento de microorganismos como bactérias e fungos.

Um péssimo hábito das pessoas que têm caspas é achar que o problema é fácil de ser curado, ou que qualquer produto usado por um colega pode ter o mesmo efeito nelas. Em casos mais graves, pode estimular a queda de cabelo e causar, até mesmo, a alopecia androgênica, ou seja, a calvície. Outras opções de tratamento que também podem piorar a caspa são as famosas receitas caseiras. Polpa de babosa, folha de louro, sal, limão, vinagre de maçã entre outros recursos podem somente causar irritações e não representam a solução do problema. O limão, em particular, pode provocar manchas e queimaduras no couro cabeludo, quando usado pelo paciente com caspa que se expõe ao sol, já que a fruta é um fotossensibilizante.

Segundo estudos da médica Izilda Penteado, ex-assistente do dr. Ivo Pitanguy e que hoje participa do projeto Doutores Solidários, o primeiro passo para eliminar a caspa é conseguir regular a produção do óleo no couro cabeludo. Cada caso é um caso, por isso cada procedimento vai depender da evolução da doença em cada paciente. Um dos métodos recomendados é a actinoterapia, tratamento realizado através de lâmpadas específicas que tratam os fios à base de luz solar, pois age diretamente nas glândulas sebáceas, diminuindo a oleosidade excessiva dos fios. Sua ação é dermoabrasiva, ou seja, faz uma espécie de peeling, que limpa e esfolia, removendo células mortas e o excesso de gordura no couro cabeludo. As sessões melhoram a irrigação sanguínea, fortalecendo os fios que estão nascendo, já que retira a gordura que impede o crescimento de novos fios. Além de ajudar a liberar um número maior de endorfina, dando uma sensação de bem-estar ao paciente. A liberação desse hormônio diminui o stress, um dos agentes causadores da queda de cabelo.

veja também