Adeus vasinhos... pernas lindas para o verão

Adeus vasinhos... pernas lindas para o verão

Atualizado: Quinta-feira, 6 Janeiro de 2011 as 1:37

Verão é ápoca de usar roupas confortáveis, frescas e deixar as pernas à mostra. Isso significa também estar com a pele em dia e, de preferência, sem marcas. Mas cerca de 18% da população adulta tem varizes (que pode ser de pequeno, médio ou de grande calibre), de acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular. Só no Brasil, estima-se que mais de vinte milhões de pessoas tem a doença. A boa notícia é que dá para disfarçar o problema e desfilar pernas lindas no verão.

Segundo o dermatologista Agnaldo Augusto Mirandez, os vasinhos (varizes mais finas) são veias dilatadas que podem ser causadas por diversos fatores: hereditariedade, fatores hormonais, posturais (quando a pessoa fica muito em pé), gravidez (quando aumenta a pressão abdominal e dificulta o retorno venoso), obesidade e sedentarismo. As mulheres são mais propensas do que os homens por conta dos fatores hormonais da gestação, menstruação e menopausa, que tem relação com a maior facilidade de dilatação das veias.

Esteticamente, existem dois tratamentos que minimizam e até fazem com que a aparência dos vasinhos suma. Um deles chama-se esclerose. Esse método consiste na aplicação de glicose, por meio de injeção bem fina, nos vasinhos, que causa irritação. Dessa forma, eles secam e desaparecem.

Outro tratamento capaz de disfarçar os vasinhos é o laser LP Nd Yag 1064. É uma luz que tem atividade pela hemoglobina, capta os tecidos carregados de hemoglobina, se deposita no local e faz com que os vasinhos desapareçam. "Ambos os tratamentos são eficazes e dependendo da quanitidade de vasinhos, se for pouco, por exemplo, é possível fazer de duas a três sessões e resolver o problema", diz o dermatologista.

Mas ele alerta que esses tratamentos não curam definitivamente a doença. "Depois de um tempo pode voltar a incomodar. Por isso, o ideal é previnir as condições que desencadeiam o problema", afirma Agnaldo. Portanto, no caso de obesidade, por exemplo, é importante tratá-la. Fazer exercícios físicos também pode ajudar bastante, porque ativa a circulação.

veja também