Adote determinados hábitos para entrar em forma

Adote determinados hábitos para entrar em forma

Atualizado: Sexta-feira, 21 Outubro de 2011 as 1:30

Já começou a preparar seu corpo para o verão? Chegou a hora de investir nos alimentos leves e saudáveis e pegar firme nos exercícios físicos. Tudo em nome da boa forma. E para te ajudar nessa, nós vamos dar cinco dicas indispensáveis para conquistar uma barriga chapada.

Alimentos amigos do abdômen sarado

Invista em alimentos ricos em fibras solúveis, como frutas cítricas (tangerina, laranja, mexerica), aveia, leguminosas (grão de bico, ervilha, lentilha) e algas. Esses alimentos ajudam a emagrecer, porque, junto com água, esse tipo de fibra forma um gel no estômago, que torna o esvaziamento gástrico mais lento e promove sensação de saciedade por mais tempo.

Prefira os alimentos integrais - consuma macarrão, arroz e pães integrais, porque aumentam a sensação de saciedade.  A carapaça de nutrientes dos alimentos integrais demora para ser digerida pelo estômago e, com isso, adia um pouco a vontade de comer.

Evite farinha branca e açúcar

Carboidratos simples e refinados são encontrados em açúcares e farinha branca e podem ser considerados como calorias vazias, porque não tem nutriente. Eles são absorvidos rapidamente na corrente sanguínea e é a insulina a responsável por levar glicose para dentro das células. Se há ingestão exagerada de carboidratos simples, há muita glicose sendo absorvida pelo organismo de forma rápida e produção excessiva de insulina, hormônio que favorece o acúmulo de gordura abdominal e inchaço.

Alimentos inimigos da barriga sarada

Para quem não quer ter uma barriguinha saliente, a nutricionista Fernanda Machado Soares, do Rio de Janeiro, dá as dicas de quais alimentos devem ser evitados: “alimentos que provocam fermentação e aumento de gases”, diz. São eles: couve-flor, couve-de-bruxelas, repolho, feijão, grão de bico, cerveja, açúcar, leite integral, queijo amarelo, refrigerantes, água gaseificada, sal, frituras, doces como pudins, bolos, mousses.

Pratique exercícios de alta intensidade

Praticar exercícios em alta intensidade é mais eficaz para perder gordura localizada. Isto foi o que comprovou um estudo do Colégio Americano de Medicina do Esporte. Franz Burini, médico esportivo da Reebok Sports Club, explica que exercícios de alta intensidade estão associados a maior gasto calórico quando comparados a exercícios de baixa/moderada intensidade, inclusive no período pós-exercício. Isso quer dizer que atividades de alta intensidade culminam com maior gasto calórico, mesmo em repouso. "Já a repercussão metabólica dos exercícios de baixa/moderada intensidade são brandas, principlamente no pós-exercício", complementa Burini.

Para Allan Filipe da Silveira Barros, professor de musculação da Pelé Club de Belo Horizonte, o gasto calórico pós-exercício intenso, mesmo em repouso, acontece porque o consumo de oxigênio é mais influenciado e assim, mesmo após o término do exercício, ainda há gasto de energia.

Segundo Barros, para que faça efeito de perda de gordura, o recomendado é que uma pessoa saudável faça, no mínimo, 35 minutos de exercício, mas não é necessário fazer atividades aeróbicas todos os dias. "O mais interessante seria intercalar exercícios aeróbicos e, em outro dia, atividade de força muscular, como a musculação", diz.

Embora mais eficazes para eliminar gordura, os exercícios de alta intensidade não podem ser feitos por qualquer pessoa. De acordo com Franz Burini, eles são recomendados para indivíduos já fisicamente ativos e, principlamente, sem fatores de riscos cardiovasculares. Já exercícios de intensidade moderada, porém com duração prolongada, são indicados, principalmente, para pessoas sedentárias ou iniciantes.

Exercícios abdominais ajudam a definir os músculos abdominais

É importante esclarecer que não existe milagre e que só os exercícios abdominais não são capazes de secar as gordurinhas da barriga. Eles podem definir a  musculatura, mas não vão eliminar as gorduras. Por isso, é importante combinar boa alimentação, exercícios aeróbicos e abdominais. 

veja também