Afinal de contas, a dieta afeta a acne ou não?

Afinal de contas, a dieta afeta a acne ou não?

Atualizado: Terça-feira, 2 Fevereiro de 2010 as 12

A maioria das pessoas que sofre de acne percebe uma certa influência da alimentação na oleosidade da pele e no aparecimento de espinhas e cravos. Porém, devido à falta de dados clínicos, os médicos sempre foram categóricos em afirmar que a nossa alimentação não causa espinhas e não piora o quadro da acne. Acontece que, agora, tudo isso vai mudar. Uma pesquisa realizada na Universidade de Melbourne aponta que a alimentação pode sim desencadear ou acentuar um quadro acnéico.

O estudo, comandado por médicos australianos, envolveu 43 voluntários, todos com problemas de acne. Eles foram divididos em dois grupos e por 12 semanas seguiram dietas diferentes, uma com alimentos de alto índice glicêmico e outra com alimentos de baixo índice glicêmico. O que se observou na pesquisa é que o primeiro grupo, que consumiu alimentos de alto índice glicêmico, teve o quadro acnéico piorado consideravelmente.

Os alimentos com alto índice glicêmico são aqueles que proporcionam picos de açúcar no sangue, porque liberam a glicose de uma só vez. "Bons exemplos destes alimentos são a melancia, a batata, os cereais refinados e o arroz branco", diz Letícia Secco, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

O fenômeno seria explicado pela ação da insulina, hormônio que controla a taxa de açúcar no organismo. "Ao verificar picos de açúcar no organismo, a insulina rapidamente entra em ação para controlar as alterações. Essa dose extra de hormônio estimula a produção irregular de andrógeno, considerado o principal responsável pelo aparecimento da acne", diz a especialista.

Segundo Letícia Secco, a pesquisa chega para mostrar que cuidar da alimentação é muito importante para manter a pele saudável. "O consumo de alimentos com baixo índice glicêmico pode sim ajudar no tratamento, principalmente nos casos leves e moderados", diz. Mas saiba que não é necessário cortar alimentos com alto índice glicêmico do cardápio. "Para obter resultados no tratamento da acne, basta consumi-los em quantidade moderada, no máximo uma ou duas porções ao dia", garante a dermatologista.

Já em casos mais graves de acne em graus III e IV, o tratamento é realizado com o uso de medicamentos. "Atualmente, a isotretinoína oral, uma substância derivada da vitamina A, é o tratamento mais eficaz para acne severa. Ela reduz o tamanho das glândulas sebáceas, normaliza a queratina na abertura do folículo piloso e consegue eliminar as condições que propiciam o desenvolvimento de bactérias e a inflamação", afirma Letícia. Mas atenção, apesar de ser um dos tratamentos mais eficazes no caso da acne, o medicamento só deve ser indicado por um médico especialista.

Com relação ao chocolate e aos alimentos gordurosos, ainda não existem pesquisas confirmando que eles têm alguma influência no quadro da acne. Apesar disso, é bom evitar, tenha você tendência a espinhas ou não, já que as gorduras em excesso fazem mal para o coração e para a silhueta!

veja também