Ainda não há cura definitiva para celulite, diz especialista

Ainda não há cura definitiva para celulite, diz especialista

Atualizado: Terça-feira, 8 Fevereiro de 2011 as 9:23

"Quando há muitos tratamentos para a mesma coisa, é porque nenhum deles resolve o problema."

A fala do presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica de São Paulo, Carlos Alberto Komatsu, põe na dimensão certa a profusão de novidades que surgem todo dia como "solução" para celulite.

"Nenhum tratamento tem 100% de cura. Estamos ainda longe do resultado perfeito."

Muitas técnicas, no entanto, podem melhorar a aparência das áreas afetadas, além das cirurgias, que, avisa Komatsu, também não garantem resultados bons e duradouros.

O que mais funciona contra a celulite é o mais difícil: combinar alimentação certinha, atividade física e cuidados com a pele.

Mas, vá lá: a dermatologista Ligia Kogos diz que uma das novidades é o preenchimento da pele com ácido hialurônico. A substância estimula a formação de colágeno e, diz ela, "faz desaparecer" o desnível da região afetada.

Outro tratamento em voga é a intradermoterapia. São injetados no tecido gorduroso coquetéis de substâncias semelhantes às dos cremes para celulite, como ginkgo biloba.

Entre os aparelhos, os mais eficazes combinam procedimentos, segundo a dermatologista Denise Steiner. Alguns têm laser associado a ultrassom, radiofrequência e luz infravermelha.

Segundo Komatsu, essas técnicas não invasivas podem destruir células gordurosas. "Mas os efeitos em comparação à cirurgia são inferiores."

Já os cremes são controversos. Para Komatsu, são "enganação".

A dermatologista Denise Steiner diz que não dão resultados isoladamente nem alteram o corpo. Podem melhorar o aspecto da pele, hidratando-a.

Ligia Kogos afirma que eles podem funcionar se contiverem ativos "poderosos" como cafeína e oxandrolona.

Alimentos que retêm menos líquido ajudam. Inhame, tomate, alho, aveia, cebola e brócolis, além de água e chá, têm esse poder, afirma a nutricionista Tanise Amon.

Ela recomenda ainda dar preferência a proteínas de fontes magras, como clara de ovo e peixes.

MITO

Na academia, não adianta fazer exercícios para glúteos à exaustão, segundo o diretor-técnico da Bio Ritmo Saturno de Souza. "É mito. Os resultados são melhores quando se cuida do corpo todo."

Uma combinação de exercícios aeróbicos e musculares beneficia os sistemas cardiovascular, circulatório e linfático e diminui a chance de o problema aparecer, diz.

Mas a grande causa é a predisposição genética, diz Souza. "Aí, tem que brigar com a família."

veja também