Além do sabor, a uva é utilizada em tratamentos estéticos

Além do sabor, a uva é utilizada em tratamentos estéticos

Atualizado: Segunda-feira, 24 Outubro de 2011 as 9:27

Graças aos polifenóis e bioflavonoides, antioxidantes naturais, o vinho possui uma série de virtudes que colaboram para frear o envelhecimento. De acordo com os especialistas, consumir uma ou duas taças de vinho traz benefícios para a saúde, pois diminui o colesterol ruim, reduz a pressão arterial e aumenta o fluido do sangue, além de fortalecer, relaxar e combater o estresse.

Perante estas virtudes, pesquisadores franceses começaram a investigar as propriedades das uvas e descobriram que a casca e as sementes contêm polifenóis, um potente antioxidante, muito mais poderoso que a vitamina C e E, o que serviu o mercado da cosmética em 1996.

Na região de Bordeaux (França), Matilde Cathiard e Bertrand Thomas foram os primeiros a introduzir a uva nos tratamento de beleza, transformando a região em uma importante e exclusiva vitrine de "vinhoterapia", programas que ofereciam luxuosos banhos em suco de uva, algo parecido ao que Cleópatra fazia muitos séculos antes com o leite.

Por causa desses banhos e amparados sob a mesma filosofia foram surgindo balneários e centros de spa que oferecem desde máscaras faciais com extratos de uva até massagens corporais com polpa de uva fresca e óleos ricos em polifenóis, passando por tratamentos de abdômen, glúteos e programas rejuvenescedores, hidratantes e tonificantes.

Agora estes tratamentos podem ser desfrutados no mundo todo. Estudos recentes assinalaram que se banhar em vinho melhora a qualidade da pele, além de combater a oxidação da derme. A indústria cosmética, sempre atenta às pesquisas, desenvolveu uma série de produtos que oferecem todas as virtudes da uva.

Entre as últimas novidades se encontra o complexo alimentício Esdor, "desenvolvido com a casca e a polpa da uva Tempranillo", explicou Carlos Moro, fundador do grupo Matarromera. Ele afirmou que estas cápsulas "combatem os processos de involução cutânea, inibem a geração de radicais livres, melhoram a circulação sanguínea, estimulam a síntese de colágeno e elastina, além de favorecer o engrossamento da camada dérmica ajustada com a idade, reforçar a barreira cutânea e aumentar a vitalidade celular, a resistência e a flexibilidade da pele".

Os benefícios do derivado da uva

Embora sempre seja um prazer beber um copo de vinho e melhor ainda se em boa companhia, a vinhoterapia é outra forma de desfrutar do vinho e de suas propriedades sem beber, uma alternativa natural que se baseia na utilização do suco da uva para obter benefícios para a saúde. Os tipos de uva mais utilizadas na vinhoterapia são a Cabernet, a Merlot, Tempranillo, Lambrusco, Sauvignon e Chianti. Estas uvas contam com importantes propriedades curativas para o corpo.

Nossa pele tem seu próprio mecanismo de defesa, mas na maioria dos casos não é suficiente, já que a atuação dos radicais livres, a poluição, o tabaco, os maus hábitos alimentares, o estresse, a falta de hidratação, os excessos de sol e a falta de sono provocam a oxidação das células, ou seja, o envelhecimento cutâneo.

"A enoterapia ajuda a atenuar e resolver estes problemas", disse Carlos Moro. Ele afirmou "que a uva e seus derivados têm capacidade suficiente para reduzir o abdômen, firmar os glúteos, rejuvenescer os músculos e a pele, e tonificar os seios".

Nos centros de estética mais importantes do mundo se pode desfrutar por exemplo de um "peeling" de uva Cabernet, fantástico para eliminar as células mortas e deixar a derme preparada para uma drenagem linfática com cremes e bagaços de uvas tintas.

Após os tratamentos, a pele se mostra mais luminosa e hidratada, porque as uvas reparam o colágeno e aumentam a suavidade e a firmeza da derme. Mas não só isso, seus polifenóis atuam como desintoxicantes para a pele e ajudam a manter a membrana celular em bom estado.

Aliviar as cãibras musculares, neutralizar as varizes, diminuir o risco de hemorróidas, subir as defesas, melhorar a artrite, combater as alergias e reduzir a pressão arterial são também algumas das propriedades da vinhoterapia.

Foto: EFE

veja também