Blush é peça coringa da maquiagem saudável

Blush é peça coringa da maquiagem saudável

Atualizado: Sexta-feira, 21 Maio de 2010 as 3:58

Não existe maquiagem sem blush! Seus pigmentos rosa, laranja, vermelho, marrom e acobreado sempre garantem um ar mais corado à maquiagem e deixam a gente com carinha de saúde, de pele que tomou um pouquinho de sol. Mas errar no tom pode trazer um efeito "esquisito", deixando a pele com ar artificial ou, no mínimo, não tão bonito quanto deveria. Mas, então, qual blush é ideal para cada tom de pele?

"Uma dica simples e eficaz é apertar as bochechas, delicadamente, até que fiquem coradas e comparar o blush com a cor vista no rosto. O tom que ficar mais próximo é o ideal para seu tipo de pele. Esse truque deixa claro que, ao contrário dos batons e sombras, encontrados em cores diversas de acordo com a troca de coleção das marcas de cosméticos, o blush deve ser comprado de acordo com seu biotipo, evitando o aspecto artificial e marcado que algumas pessoas mantêm", diz o maquiador Théo Carias.

Segundo o especialista, o blush pode ser em pó, que deve ser passado com um bom pincel, ou em forma líquida e cremosa, que passado com os dedos deixa um aspecto ainda mais natural.

"Para aplicar o blush corretamente, basta fazer o famoso ‘biquinho’ e aplicá-lo do osso do rosto para fora, em movimentos circulares", diz Théo. Se você tem rosto redondo e não gosta tanto dessa característica, a dica do maquiador é passar um tom claro de base e depois um mais escuro por cima, dando uma leve diminuída no rosto, sem esquecer de iluminar embaixo dos olhos com pó comum.

O alerta do expert é não usar o blush como corretivo: "o blush não foi feito para fazer correções, portanto, cuidado ao tentar afinar o nariz, queixo e demais regiões do rosto com o produto". Com essas dicas, é look saudável e rosto corado.

Dica:

Peles claras costumam ficar bem com blush rosado. Já as morenas, com os amarronzados.

veja também