Cabelo branco é alternativa de estilo para mulheres poderosas

Cabelo branco é alternativa de estilo para mulheres poderosas

Atualizado: Segunda-feira, 24 Maio de 2010 as 1:25

Os cabelos grisalhos, ao que parece, estão na moda. No mês passado, no lançamento de uma linha de bolsas, a top Kate Moss apareceu com mechas brancas misturadas ao loiro. Outras famosas, como a atriz Jamie Lee Curtis e a modelo Kristen McMenamy, assumiram o branco quase total. Na Europa, é normal encontrar gente que abriu mão da chatice da tintura e ostenta belas cabeleiras em tons de cinza.

Por aqui, o grisalho ainda é associado a velhice e a perda de vitalidade, principalmente nas mulheres. No país campeão em tingimento -30% das adolescentes de 13 e 14 anos já usam algum tipo de coloração-, a pressão para esconder os fios brancos é grande.

"A mulher tem que ter muita personalidade e estar segura de si para conseguir usar o grisalho", afirma o visagista Philip Hallawell, autor do livro "Visagismo Integrado" (ed. Senac).

E, se a ideia é não parecer uma vovozinha, o corte acaba sendo ainda mais importante do que a cor. "É possível assumir uma imagem fashion com cabelos grisalhos. Tudo depende do corte: linhas inclinadas são mais dinâmicas, retas passam uma imagem de força", diz Hallawell. Manter o corte em dia também é importante para evitar a aparência desleixada.

Mas se engana quem acha que o branco não dá trabalho. "O fio branco é um fio envelhecido, que perdeu componentes básicos de sua estrutura", afirma a cosmetóloga Sonia Corazza, autora do livro "Mais Jovem a Cada Dia" (ed. Prestígio).

A falta de melanina resulta em fios menos protegidos, que podem ficar ásperos ou opacos com facilidade. "O fio fica mais suscetível a agressões causadas pelo uso de secador, chapinha e substâncias químicas", diz Ricardo Romiti, coordenador do Ambulatório de Tricologia do Instituto dos Cabelos do Hospital das Clínicas de São Paulo.

O xampu deve ser suave e rico em aminoácidos. "Os anti-idade dão melhor condicionamento", diz Corazza.

Para manter o tom prata e tirar o amarelado que pode se formar pela exposição ao sol e pelo acúmulo de poluição, são indicados os produtos específicos para esse tipo de cabelo, geralmente de cor arroxeada. "Esses xampus funcionam como um difusor ótico, disfarçando o amarelado. Mas, se o fio está muito poroso, ele pode absorver demais esses corantes e ficar roxo", alerta.

Os bons xampus juntam as duas coisas. Produtos com filtro solar também são indicados, mas apenas para quem se expõe ao sol com frequência.

Se já é difícil ir assumindo gradativamente os brancos, mais complicado ainda é a transição de quem está acostumada a tingir com produtos permanentes. Uma dica do cabeleireiro Celso Kamura, de São Paulo, é deixar a raiz crescer na cor natural e fazer mechas bem finas e claras no restante do cabelo.

Assim, a raiz é "disfarçada". "Trocar a coloração permanente por uma temporária não funciona, porque os tonalizantes sempre deixam algum resíduo nos fios", diz Kamura.

Mitos e verdades

O estresse branqueia os cabelos - MITO

O surgimento dos brancos depende da predisposição genética e é considerado normal a partir dos 20 anos. O único fator externo conhecido é uma doença chamada pelada, que causa a queda dos fios e posterior branqueamento. Alguns estudos indicam também que o cigarro pode antecipar o surgimento dos brancos, mas isso ainda não está provado

O fio branco é diferente dos outros - VERDADE

O folículo envelhecido produz um fio com geometria alterada, que pode ser mais liso

Negros demoram mais para ficar grisalhos - VERDADE

Os asiáticos também ficam grisalhos mais tarde. Mas, na média, 50% das pessoas com 50 anos têm metade dos fios brancos

Por: Danae Stephan

veja também