Cabelos: tempo de liberdade total

Cabelos: tempo de liberdade total

Atualizado: Quinta-feira, 19 Maio de 2011 as 9:23

O cabeleireiro das celebridades de Hollywood , David Mallett , dono de um dos salões mais cobiçados de Paris , avisou: “desde a década de 80 as mulheres não usavam cores e cortes tão lindos e audaciosos como hoje”. Passeando pelos corredores da Bienal e assistindo aos desfiles do São Paulo Fashion Week , confirmamos a teoria de Mallett. Ao mesmo tempo que as brasileiras estão aderindo a um shape mais moderno , elas brincam com uma cartela de cores mais variada na hora de tingir as madeixas .

A onda dos cabelos coloridos apareceu nos desfiles de inverno da Coven e da Mara Mac no Fashion Rio , como você viu aqui , e também na Cavalera , no primeiro dia de SPFW . São apenas alguns exemplos de uma onda que veio para ficar, talvez não em tonalidades inesperadas de azul e verde , mas que sinaliza a tendência de que, quando se fala em cabelos , o tempo é de liberdade total. O hair stylist Celso Kamura acredita que a mulher brasileira demora um pouco mais para assimilar as tendências , mas também aposta em uma temporada de ousadia : “Em geral, as brasileiras ousam mais na cor do que no corte, mas elas estão brincando mais, vejo que estão cuidando mais dos cabelos e aderindo a cortes mais audaciosos , e isso é um progresso”.   Em 2010 os cabelos curtíssimos (assim como já tínhamos visto na temporada de desfiles de verão e nas semanas de moda internacionais) continuam em alta, com destaque para os cortes bem masculinos - vide o sucesso que ainda fazem os looks “joãozinho” de Agyness Deyn, da brasileira Paula Zago e agora de Isabel Hickmann , que aderiu ao visual curtíssimo na nuca com franja mais comprida, assinado por Daniel Hernandez . Mas valem também as franjas bem curtinhas e os assimétricos em geral.   No quesito cores, o efeito contraste , feito em mechas ou não, também permanece e deixa tudo com um toque mais moderno , principalmente com o loiro platinado com carinha de rock 'n' roll . Mas a novidade é que as mulheres também estão indo atrás de um look mais natural , assumindo seus cachos , abandonando em alguma medida a chapinha (mas não a escova) e, principalmente, aderindo às várias tonalidades de marrom e loiro escuro (apostas de Celso Kamura), que têm tudo para bombar no inverno .

Os tons quentes de vermelho mais explícito também têm seu espaço, mas parece haver uma manobra novamente na busca pelo natural dos tons de ruivo que vão do laranja ao cobre . “As cores estão mais quentes, voltaram os tons de vermelho e variações de loiro, do mel ao acinzentado, e as pessoas estão preferindo o cabelo com movimento”, diz Mallett.     Se você se animou para mudar as madeixas e aderir a um shape mais moderno , esta é a hora. Com um ajuste aqui e outro ali, os corte e cores podem ser adotados por quase todos os biotipos, mas é preciso ficar atenta a alguns detalhes como o formato do rosto e o  tom de pele na hora de escolher o seu new look .

É bom lembrar que muitos cortes curtos dão mais trabalho do que os compridões, já é que é preciso modelá-los, fazendo uso de pomadas, sprays e gel para deixar com o estilo ideal. Se você não está disposta a isso, não desanime: quando se fala em liberdade valem inclusive os cabelos com cara de despenteados, que exigem menos cuidado - mesmo que o visual seja milimetricamente planejado.    

veja também